<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1270325969674259&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">

Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action

Blog

Saiba como sair das dívidas e se tornar um investidor de sucesso

como-sair-das-dividasAs dívidas fazem parte da realidade de muitos brasileiros. Em busca de soluções rápidas, muitas pessoas acabam se enrolando ainda mais ao tomar decisões precipitadas.

Entre aqueles que agem sem pensar, também tem quem acredite que deixar de pagar as faturas e usar o dinheiro para investir seja uma boa ideia. Contudo, não é bem assim.

Investir é uma excelente maneira de valorizar seu dinheiro. Mas para quem está negativado, é importante primeiro resolver sua situação financeira antes de optar por investimentos.

Estar endividado é uma situação que ninguém deseja, mas acontece com bastante frequência. Segundo estudo realizado pela Serasa Experian, os brasileiros com contas em atraso há mais de 90 dias e que devem valores acima de R$ 200, já totalizam 35 milhões.

► Isso significa que quase 17% da população brasileira está endividada!

Se você faz parte dessa conta, mas busca solução para o seu problema para poder investir, este artigo pode te ajudar.

Continue lendo para aprender:

  • Se é possível sair das dívidas
  • Como se livrar das dívidas na prática
  • Como começar a investir após controlar seus gastos

Conheça 13 investimentos melhores que a poupança
Acesse Ebook gratuito

Se livrar das dívidas é possível?

se-livrar-dividas-possivelA resposta é: sim! Mas equilibrar as finanças exige disciplina e comprometimento. É preciso estabelecer prioridades e estar ciente do que realmente importa para você. Pare e reflita sobre o que é mais importante: comprar um apartamento, dar a volta ao mundo ou ter uma festa de casamento deslumbrante?

Suas escolhas serão determinantes para que você trace metas para realizar seus sonhos, tudo dentro do seu orçamento é claro. Por isso mesmo, ter um controle financeiro bem feito fará toda a diferença na hora de correr atrás do que deseja.

Para ter as finanças em dia, antes de mais nada, é preciso entender que existem dois tipos de dívidas e dois tipos de endividados. Os débitos podem ser entendidos da seguinte forma:

► Dívidas construtivas: são aquelas que se adquire para realizar sonhos maiores, como a casa própria, por exemplo. Surgem especialmente a partir de empréstimos e financiamentos.

► Dívidas supérfluas: são aquelas que você contrai ao não controlar o orçamento de maneira correta. Neste quesito, os principais exemplos são o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial.

Quem possui dívidas, costuma ser chamado de endividado ou negativado. Outros podem até usar a expressão “nome sujo na praça”. Mas nem todas as pessoas com contas a pagar agem da mesma forma. Os endividados podem se dividir em:

► Conscientes: são aqueles que estão cientes da questão. Pode se referir a uma pessoa que paga os financiamentos em dia ou alguém que já renegociou a dívida.

► Imprudentes: se recusam a aceitar que a situação perdeu o controle. São pessoas que ainda não se organizaram para quitar seus débitos.

Independente de quais categorias você se encaixa, só de estar lendo este artigo já é um progresso. Pois significa que você está em busca de uma solução para melhorar sua relação com o dinheiro e sair das dívidas.

Com essas informações em mente, é hora de agir a favor das suas finanças! Veja agora um passo a passo para aprender como sair do vermelho na prática.

Como sair das dívidas: passo a passo

como-se-livrar-das-dividas-passo-a-passoDinheiro certamente não traz felicidade, mas pode ser um fator importante para sua qualidade de vida. Não significa que viajar apenas de jatinho particular seja essencial para você se sentir bem, mas não se preocupar com contas em atraso sim.

Quando mencionamos qualidade de vida, estamos falando sobre mais segurança e tranquilidade. Seu bem-estar tem tudo a ver com o fato de poder pagar todas as faturas em dia e não se preocupar em ter seu patrimônio retido.

Se você deseja melhorar sua situação financeira e respirar aliviado, confira um passo a passo para se livrar de vez das dívidas:

1) Controle seus gastos

O controle efetivo do que você recebe e do que você gasta é o primeiro passo para saber como sair do vermelho. Coloque no papel todas as dívidas que possui e também sua renda mensal. Mantenha-se informado sobre tudo que entra e sai de sua conta por pelo menos 30 dias.

Com isso, você conseguirá entender como funciona esse fluxo e terá uma visão mais ampliada da situação. Você pode realizar este controle a partir de aplicativos no seu smartphone, em planilhas de planejamento financeiro e até mesmo no bom e velho caderno de anotações.

2) Descubra o motivo da dívida

Com o controle bem feito, você seguirá para o segundo passo: identificar como surgiu a dívida. Afinal, só depois do diagnóstico que um médico pode receitar o remédio, não é? Examine suas contas minuciosamente, não deixe de fora nem mesmo os presentes que comprou ou as festas que foi nos últimos meses.

Com tudo em mãos, reflita: onde foi que tudo começou? A causa do seu endividamento foi o cheque especial ou o cartão de crédito? Ou, por causa da crise econômica, a renda da família foi prejudicada? Descobrir como a situação teve início é importante para te ajudar a solucionar o problema.

3) Abra mão do que é supérfluo

Para conseguir quitar suas dívidas, você vai precisar abrir mão de algumas coisas. É claro que não será preciso viver em sacrifício, mas gastos superficiais terão que ser cortados. Analise profundamente quais são suas maiores despesas e defina onde é possível cortar.

Que tal começar a levar almoço de casa e evitar comer na rua todos os dias? Também é possível economizar dinheiro no pacote de TV a cabo, escolhendo uma opção mais em conta ou até mesmo cancelando o serviço. Na hora do lazer, você pode dar prioridade para os programas gratuitos como festivais e shows públicos.

4) Priorize o que é mais importante

Traçar um plano de ação para quitar as dívidas é essencial. Assim sendo, se você possui mais de uma, deve classificá-las por ordem de importância. Apesar de querer se livrar de todos os débitos de uma vez, normalmente isso não é possível.

Dê prioridade para as dívidas que possuam os maiores juros, como o cheque especial e o cartão de crédito. As altas taxas são responsáveis por criar aquele efeito de bola de neve, que torna cada vez mais difícil resolver o problema. Outra boa ideia é delimitar um prazo plausível para quitar tudo. Assim, você consegue manter o foco e não se perde com o passar do tempo.

5) Renegocie seus débitos

Uma solução que é legal levar em consideração é renegociar a dívida. Você pode entrar em contato com o credor para, por exemplo, solicitar uma redução dos juros ou uma mudança no tipo de financiamento. Em alguns casos, migrar para o crédito consignado funciona muito bem.

Não tenha vergonha de negociar! A instituição financeira tem todo o interesse em receber seu pagamento. Por isso mesmo, esteja confiante na hora de estabelecer as melhores condições para você, como o valor das parcelas e o desconto caso pague à vista.

6) Aproveite toda renda extra

Sabe o saldo do FGTS que você conseguiu sacar? Ou o 13º salário pago no fim do ano? Aproveite esses valores para quitar parte (ou até o total) da dívida! Antes mesmo de pensar em gastar esse dinheiro com compras supérfluas, já tome as providências necessárias para abater seus débitos.

Quem não tem renda extra para receber em breve, pode pensar em realizar trabalhos fora do expediente. É claro que isso implica em ter mais algumas horas de trabalho por dia. Mas o esforço será recompensado quando suas finanças saírem do vermelho. Você pode atuar como freelancer ou vender artigos que produz online. Ainda bem que a internet está aí para te dar uma força e facilitar esse processo!

7) Controle seus gastos

Essa dica de novo? Sim! Ela serve para reforçar que o controle financeiro deve ser feito de forma contínua, mesmo depois de ter quitado seus compromissos. Ele é o melhor caminho para evitar que você contraia dívidas novamente.

Com as finanças equilibradas e livre das dívidas, economize de forma sistemática. Reserve pelo menos 15% da sua renda mensal para suas economias. Você pode usar esse dinheiro como uma reserva financeira ou um plano para sua aposentadoria. E se quiser valorizar ainda mais essa conquista, melhor aplicar a quantia em bons investimentos.

Gostou do passo a passo? As dicas são simples, mas podem te ajudar a quitar seus débitos. Com as finanças em dia, que tal dar um passo além para potencializar seu dinheiro? É hora de investi-lo em opções mais rentáveis que a poupança!

Conheça agora os melhores investimentos do mercado
Acesse o Guia Completo do Investidor Iniciante

Sem dívidas? Hora de começar a investir

sair-das-dividas-comecar-a-investir

Ver seu dinheiro rendendo de verdade é uma das principais motivações para alguém começar a investir. Contudo, não é possível aplicar seu dinheiro, se ele estiver comprometido com débitos em atraso.

► Se sua situação financeira está equilibrada, isto é, se você não possui dívidas, investir é o melhor caminho para valorizar seu dinheiro

Organizar suas finanças é o primeiro passo a favor da sua saúde financeira. Mas a próxima etapa também é muito importante: saber multiplicar suas economias te deixará mais perto de realizar seus sonhos.

Agora que você já aprendeu como sair das dívidas e está com tudo em dia, que tal começar a investir? Os investimentos são uma excelente ideia para construir um futuro tranquilo e não correr o risco de ver o dinheiro poupado ser consumido pela inflação.

Para quem quer investir, existem diferentes possibilidades. Você pode:

  • Investir em títulos de Renda Fixa, como Tesouro Direto ou Certificados de Depósito Bancário (CDB);
  • Investir na Bolsa de Valores, em ações como as da Ambev ou da Petrobras;
  • Investir no Mercado Futuro, isto é, investir no dólar, no Ibovespa e até mesmo no boi gordo.

Esses exemplos que demos são só algumas das possibilidades que você encontra no Mercado Financeiro. Um investidor inteligente estuda todas as oportunidades disponíveis e elege as que são mais interessantes para ajudá-lo a alcançar seus objetivos.

A melhor parte é que você não precisa ficar preso em apenas uma das alternativas. Você pode (e deve!) diversificar seus investimentos. Essa atitude é bastante indicada, pois ajuda a garantir mais segurança e favorece a rentabilidade de suas aplicações.

Independentemente dos investimentos que você escolher, é importante seguir alguns passos básicos para ter mais sucesso na hora de investir:

1) Trace um objetivo

Antes de investir, você precisa ter seu objetivo bem claro. Afinal, como você sabe se alcançou a linha de chegada, se não sabe onde ela fica? Coloque no papel o que você deseja, o valor que você tem disponível e em qual prazo você pretende realizar o resgate da quantia.

2) Determine seu perfil de investidor

No Mercado Financeiro, há espaço para diversos perfis. Existem opções de investimento para quem é mais conservador e tem disponibilidade para aguardar um tempo maior para realizar lucros. E também para quem é mais arrojado e aberto ao risco para ter retornos em um prazo menor.

3) Estude as possibilidades

Como dissemos no item anterior, o Mercado Financeiro oferece diversas possibilidades de investimento. Por isso mesmo, a dica é analisar várias opções antes de tomar uma decisão. Dessa forma, você conseguirá encontrar uma aplicação que seja mais adequada ao que você deseja, além de aprender um pouco mais sobre esse universo.

4) Escolha o caminho

Para poder investir, você precisa abrir o caminho. Ou seja, é necessário que você tenha a ligação com o Mercado Financeiro. Para isso, você pode conversar no seu banco e ver quais investimento estão disponíveis ou abrir uma conta em corretora de valores. A segunda alternativa pode ser mais interessante, já que você terá acesso a uma diversidade de opções em vários bancos e instituições financeiras.

5) Comece a investir

Com o caminho livre, é hora de começar a investir! Essa é a hora de você fazer as melhores escolhas para ver seu dinheiro rendendo de verdade. Depois de deixar as dívidas no passado, você merece ter seu esforço recompensado.

Se você tem dúvidas de como traçar uma estratégia que vai realmente valorizar seu capital, pedir ajuda especializada é uma ótima ideia. Um profissional com expertise sobre investimentos pode ser uma diferencial para que suas aplicações rendam bons frutos.

Para resumir tudo que dissemos até aqui, tenha em mente 5 resoluções para manter-se no caminho positivo para as suas finanças:

  • Faça planos possíveis - Mantenha os pés no chão na hora de sonhar
  • Defina seus objetivos - Fica mais fácil agir no presente com o futuro em vista
  • Respeite seu orçamento - Seja um consumidor consciente
  • Poupe na medida - Não é preciso abrir mão de tudo que você gosta
  • Valorize seu dinheiro - Invista nos melhores investimentos do mercado

Controle seus gastos e faça seu dinheiro trabalhar por você. Agora que você já sabe como se livrar das dívidas, mãos à obra!

Com as contas em dia, você poderá começar a investir e realizar seus sonhos!

Livre-se das dívidas para ser um grande investidor
Acesse Ebook gratuito

Guia completo do investidor iniciante - Ebook