Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action

Blog

libra criptomoedas

Você sabe qual a cotação da libra esterlina hoje? Em abril de 2018, a libra atingiu seu valor máximo em relação ao euro desde o referendo que confirmou a saída do Reino Unido da União Europeia, em 2016.

Veja a cotação da libra esterlina hoje:

A libra, frente ao dólar hoje, também se encontra em valorização. Mesmo com a flutuação negativa dessa moeda após as notícias de separação do bloco europeu, a libra continua sendo uma das mais importantes moedas do mundo — a 4ª mais transacionada do planeta.

Mas o que mantém a moeda do Reino Unido tão poderosa, a ponto de seus países membros se recusarem trocá-la pelo euro? Por que investimentos como contratos futuros em libra esterlina vêm crescendo no mercado de câmbio?

Hoje, você vai conhecer um pouco mais sobre a origem, a importância da cotação da libra e os segredos de quem investe nessa moeda.

Gráfico e cotação da libra esterlina hoje

O mercado cambial, de forma geral, é marcado pela volatilidade. Essa flutuação intensa é fruto das pressões entre compradores e vendedores, que se alternam constantemente em uma “voraz” disputa comercial. Essa dinâmica ainda pode ser influenciada pelas notícias de indicadores macroeconômicos, decisões políticas, dados de inflação, entre outros elementos. A forma com que os investidores interpretam esses fatores pode fazer com que uma moeda se valorize ou não.

No caso da cotação da libra, o contexto político atual aumenta ainda mais a necessidade de acompanhar permanentemente a movimentação da moeda — após o “Brexit”, o valor da libra esterlina chegou a cair 11%.

Veja, no gráfico abaixo, como está a oscilação da moeda hoje:


Investing.com


Da mesma forma, o dólar também oscila intensamente. Como a moeda é a mais utilizada mundialmente, ela pode ser influenciada por uma quantidade enorme de fatores, o que exige ainda mais atenção e, ao mesmo tempo, proporciona oportunidades fantásticas de investimento.

É hora de investir em dólar?
Veja o gráfico e análise

No caso da libra, o ponto central é que ainda não se sabe exatamente como ficará a dinâmica das relações comerciais do Reino Unido após 29 de março de 2019, data prevista para sua saída oficial da UE. A economia britânica é aberta e perfeitamente integrada à Europa. Entretanto, é difícil precisar como esse “divórcio” pode impactar o país no longo prazo.

O que se estima é que uma eventual desvalorização da cotação da libra esterlina em 2019 aumente o custo da importação de bens no país. Por outro lado, o turismo na Grã-Bretanha pode se beneficiar dessa mudança no câmbio. Ou seja, há diferentes fatores que podem acabar culminando em aumento da instabilidade da moeda, que em 18 de abril 2018, era cotada em R$5,17 no câmbio turismo.

Com tantas questões em jogo, é preciso ter muita atenção às flutuações da libra esterlina antes de fazer um investimento cambial. Portanto, é essencial acompanhar o noticiário internacional e estudar os gráficos de cotação da moeda para obter o melhor custo-benefício possível.

Outra forma de acompanhar essa flutuação é analisar a cotação da libra por meio de um conversor, que relaciona o valor da moeda britânica com as mais importantes moedas do mundo. Você pode, por exemplo, comparar a libra ao euro e até mesmo ao nosso real.

Quer converter libra em reais?
Acesse grátis

Libra turismo x Libra comercial

A libra comercial se refere às transações naturais do mercado, como a compra e a venda de mercadorias entre empresas. Além de nortear o fluxo de importações e exportações, essa cotação é também usada para referenciar as ações do governo no exterior, em operações lastreadas em libra, como empréstimos, por exemplo.

Por outro lado, o valor da libra esterlina turismo diz respeito à cotação da moeda para as pessoas físicas que a usarão em viagens ao exterior ou na aquisição de produtos e serviços em “pounds” (seu nome em inglês).

Dessa forma, é essa cotação que vai valer caso você compre passagens aéreas e cursos de intercâmbio em libras. Essa cotação representa o preço da libra comercial acrescido do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), bem como dos custos operacionais que as empresas de câmbio possuem para levar a moeda a um cliente.

Outra nomenclatura que talvez você já tenha ouvido falar é libra paralela. Você sabe do que se trata? A libra paralela é comercializada fora dos meios oficiais, ou seja, distante da fiscalização do Banco Central.

Assim como no caso do dólar comercializado ilegalmente pelos famosos doleiros no mercado paralelo, as transações sem fiscalização da libra, geralmente, estão ligadas à lavagem de dinheiro, sonegação de impostos e outras atividades ilícitas. Por isso, é sempre bom reforçar a importância de utilizar somente agentes autorizados para evitar problemas, ok?

União Europeia sem Euro?

Chamada informalmente de “pound”, a libra esterlina é a moeda oficial dos 4 países que formam o Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte). Trata-se da moeda mais antiga do mundo ainda em circulação, uma vez que o “sterling” — seu antigo nome, e que em inglês arcaico significa “sólido”, “indestrutível” — é usado na Inglaterra desde — pasme! — o ano 928.

Sim, o Rei Athelstan, primeiro rei da Inglaterra, instituiu a libra como moeda oficial do país ainda no século X, passando a fabricá-la como verba da coroa. A libra, que se chama oficialmente “British Pound” (símbolo: £, código: GBP) era, inicialmente, formada por moedas de prata, até que em 1694, as primeiras notas passaram a ser emitidas.

Apesar de ser um dos 12 membros fundadores da União Europeia, o Reino Unido jamais adotou o euro. Isso se deu por algumas razões:

• Econômicas

Segundo especialistas, o objetivo em manter a moeda era resguardar a independência financeira do país, sobretudo para continuar tendo autonomia na utilização de certas estratégias (como intervenção nas taxas de juros).

Além disso, o maior parceiro econômico do Reino Unido são os Estados Unidos, que usam o dólar, não o euro.

• Culturais

Os britânicos não gostaram da ideia de abandonar um símbolo nacional em nome de uma “moeda estrangeira”. Para eles, o valor da libra esterlina vai bem além de sua precificação no mercado.

Vale lembrar que, além do Reino Unido, a libra esterlina é a moeda oficial nos territórios britânicos ultramarinos, como: Bermudas, Ilhas Cayman, Ilhas Malvinas, Gibraltar, Anguilla, Ilhas Virgens Britânicas, Santa Helena, Ilhas Pitcairn, Geórgia do Sul, e Montserrat.

Tabela técnica da libra

Para ficar ainda mais fácil de aprender sobre a libra, reunimos algumas informações técnicas sobre essa moeda fundamental nas relações comerciais no mundo. Veja uma tabela explicativa:

Data da criação:  Ano 928 (quando o sterling foi adotado como moeda nacional)
Símbolo: £
Abreviatura: GBP
Notas disponíveis: £5, £10, £20 e £50
Moedas disponíveis: 1p, 2p, 5p, 10p, 20p, 50p, £1, £2 e £5

Conheça outras moedas

Se você quer conhecer mais profundamente o mercado de câmbio, é interessante entender também o contexto de diferentes moedas, como os vários tipos de dólar, euro e iene. Vamos mostrar algumas das mais importantes do mercado de câmbio mundial:

Nome da moeda País Código alfabético Símbolos de moeda
Coroa Sueca Suécia SEK kr
Dólar EUA USD $
Dólar Austaliano Austrália AUD $, A$, AU$
Dólar Canadense Canadá CAD $, C$
Euro UE EUR
Iene Japão JPY ¥
Libra Reino Unido GBP £
Yuan China CNY ¥

Como você pode perceber, a libra é importantíssima para o cenário financeiro global, fazendo parte das transações de mercadorias entre centenas de nações e servindo de base para uma infinidade de investimentos no mundo todo.

Diante dessa relevância, uma sutil variação de centavos em sua cotação já é suficiente para representar uma diferença de milhões em negociações no comércio internacional. Assim sendo, quem quer investir nessa moeda, deve ficar de olhos atentos aos gráficos diário, intraday e de longo prazo.

Mas é importante lembrar que, como investimento, o dólar continua sendo uma moeda mais comum. E diferente do que você pode pensar, quem deseja investir em dólar não compra o papel moeda e espera pela sua valorização. Esse investimento acontece de forma muito mais prática e segura, dentro da Bolsa de Valores. Aproveite para entender como isso funciona em um curso gratuito:

Aprenda a investir na Bolsa de Valores. Curso grátis