Blog

litecoin criptomoedas

Em 2017, o mercado de criptomoedas ganhou grande destaque em todas as mídias e veículos de comunicação. O motivo? A grande volatilidade dessa recente categoria de investimento.

Um dos principais responsáveis pelo alvoroço é o Bitcoin, que obteve um crescimento de 1.300% no ano passado. Com o estrondoso aumento, o Bitcoin hoje é a moeda virtual mais famosa do mercado das criptomoedas.

As criptomoedas já são uma febre mundo afora. Mas não é só de Bitcoins que se vive nesse mercado. Existem outras moedas digitais que têm chamado a atenção dos investidores e uma delas é a Litecoin, ou LTC.

Antes de avançar no universo dessa criptomoeda, veja abaixo a sua cotação em tempo real: 

Neste artigo, vamos explicar tudo sobre essa criptomoeda. Vamos falar sobre:

  • A forma como surgiu a Litecoin.
  • Como essa criptomoeda funciona.
  • Cotação LTC.
  • Como minerar Litecoin.

E outras razões pelas quais ela pode ser uma alternativa ao Bitcoin. Quer ficar por dentro do assunto do momento? Então, acompanhe a leitura!

Gráfico e cotação do Litecoin hoje

Analisando a valorização histórica da moeda no gráfico, podemos perceber que a sua curva de valorização é bem parecida com o histórico do Bitcoin.

A LTC foi lançada no mercado de criptomoedas em 2011. Em abril de 2013, dois anos após seu lançamento, uma unidade da Litecoin poderia ser adquirida por U$4,30. Ao final de novembro do mesmo ano, mais precisamente no dia 28, o valor pela mesma unidade atingiu U$52,87, para depois recuar e iniciar 2014 com a cotação de U$24,59.

De junho de 2014 até abril de 2017, o preço unitário da Litecoin não superou os U$10,00 e poucas vezes atingiu valores superiores a U$5,00 no mesmo período. Essa queda nos preços pode ser justificada, entre outros motivos, pelo lançamento de outras criptomoedas nesse intervalo de tempo.

Apesar do início complicado, desde então, a Litecoin vem experimentando altas significativas. A variação acumulada da LTC no último ano é de 1.040,8% e, atualmente, a criptomoeda tem a 5ª maior capitalização de mercado de criptomoedas, movimentando aproximadamente U$7,1 bilhões ao redor do mundo.

Atualmente, a cotação Litecoin já superou a casa dos U$100. No dia 16/04/2018, por exemplo, seu valor girava em torno de U$127,45 por uma unidade da moeda.

Entretanto, especialistas em moedas virtuais acreditam que, em 2019, o valor da LTC pode sofrer um aumento considerável por causa da redução da quantidade de moedas disponíveis por bloco minerado, fato que deve ocorrer em 2019 em um evento chamado Heaven.

E o Bitcoin: veja quanto a moeda está valendo.
Veja o gráfico

O que é Litecoin?

O projeto inicial da LTC era reinventar o já existente Bitcoin e desenvolver uma nova versão da criptomoeda que já estava estabelecida nesse mercado, só que com correções e melhorias.

Diferentemente do Bitcoin, que tem o criador conhecido apenas por seu pseudônimo, o desenvolvedor por trás da Litecoin sempre teve seu nome divulgado: Charles Lee, um engenheiro de software que contribuiu com o desenvolvimento do algoritmo do Chrome OS em seus tempos de funcionário da Google.

Após algum tempo de lançamento, a Litecoin começou a se consolidar e provocou o interesse de entusiastas. Esse interesse rendeu à LTC uma própria comunidade, formada por pessoas que investem e mineram, vindos, principalmente, da comunidade do Bitcoin.

Não demorou muito para que a LTC alcançasse o posto de 2ª maior moeda virtual do mercado.

Atualmente, a Litecoin ocupa o 5º lugar da lista, ficando atrás do próprio Bitcoin, seguido por Ethereum, Ripple, e Bitcoin Cash, respectivamente.

A moeda Litecoin (LTC)

Por ter surgido como uma proposta de melhoria do Bitcoin, o Litecoin, com seu código (LTC), apresenta algumas vantagens fundamentais em relação à mais famosas das moedas virtuais. Por exemplo:

Tempo de processamento

A rede da LTC produz suas criptomoedas 4 vezes mais rápido do que o Bitcoin. Enquanto o BTC processa aproximadamente 1 bloco da moeda virtual a cada 10 minutos com a tecnologia blockchain, a Litecoin processa a mesma quantidade em cerca de 2 minutos e 30 segundos.

Maior quantidade de moedas

Enquanto o Bitcoin limitou a produção de suas criptomoedas em 21 milhões, a Litecoin vai produzir 4 vezes esse valor, podendo gerar 84 milhões de unidades da moeda virtual.

Função scrypt

A função scrypt torna a mineração de Litecoin mais acessível e fácil do que a do Bitcoin. Isso porque as transações se tornam menos complexas graças a essa tecnologia, que também permite que a mineração aconteça em computadores normais, e não apenas em supermáquinas, como é o caso do Bitcoin.

Como adquirir Litecoins?

Antes de explicarmos o processo de compra das Litecoins, vale ressaltar quais são as 3 formas de acesso a essa criptomoeda:

  • Você pode obtê-las por meio de câmbio com outra moeda virtual.
  • Através de mineração pelo computador.
  • Comprando em alguma exchange que negocie essa criptomoeda.

Se você deseja investir nessa moeda virtual, a primeira coisa a ser feita, antes mesmo de comprar as moedas, é obter uma carteira, ou wallet, que suporta as Litecoins. No caso da LTC, a carteira é chamada de Litecoin Wallet e existem diferentes modelos que possuem variadas características.

Dentre as opções de wallets disponíveis, a mais segura de todas são carteiras tipo Ledger. Essas carteiras armazenam suas criptomoedas em um dispositivo offline, semelhante a um pen drive e, portanto, reduz as chances de ser alvo de um ataque de hackers.

Com a sua carteira já criada, você pode adquirir suas LTC em exchanges nacionais, por meio de transferência bancária, ou fazer operações de câmbio com outras criptomoedas.

Como minerar Litecoin?

Um dos grandes atrativos para quem investe na LTC é a possibilidade de obter moedas por meio da mineração. “Mineração” é o termo utilizando para o processo de validação das transações que são feitas em determinada criptomoeda. Em troca da capacidade de processamento, os mineradores recebem quantias da moeda virtual em questão.

No caso dos Bitcoins, a mineração exige muita capacidade de processamento. Tal capacidade só é oferecida por supercomputadores e apenas quem possui algumas dessas supermáquinas consegue minerar quantias significativas da moeda. O que faz com que minerar BTC seja caro nos quesitos de infraestrutura e também de energia elétrica.

Por outro lado, minerar Litecoins exige menos capacidade tecnológica, e qualquer um pode utilizar o próprio computador para obtê-las. 

Agora que você já conhece a LTC, confira como outras moedas também vêm ganhando representatividade no mercado de criptomoedas, como:

Mas não se esqueça: quando consideramos as criptomoedas como opções de investimento, elas continuam como alternativas de alto risco risco. A absurda volatilidade desses ativos, somada a falta de leis e órgãos que protegem esse mercado, colocam os seus investidores em posições arriscadas.

Se você procura maneiras de investir em criptomoedas por decisão própria, agora há, na Bolsa de Valores, um ETF exclusivo para isso: o HASH11. O Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice é o primeiro ETF do tipo na B3 e faz a ponte entre todos os investidores aos principais criptoativos do mercado internacional. 
Você pode adquirir cotas do HASH11 por meio da sua conta na Toro Investimentos e ter acesso a uma nova classe de ativos para a sua carteira de modo simples, seguro e regulado. Lembrando que essa não é uma recomendação de compra nem necessariamente expressa a opinião dos especialistas da Toro.
Acesse o link abaixo para conferir esse e outros dos melhores ETFs para investir hoje!
Veja quais são os melhores ETFs para investir agora Acesse grátis
E-book Guia completo do Investidor Iniciante

Últimos artigos

New Call-to-action