Blog

Saiba qual a melhor aplicação financeira para você

Qual a melhor aplicação financeira? Veja as melhores aplicações financeiras.

O grande sonho de muitos investidores é conseguir aplicar o dinheiro poupado em aplicações financeiras mais rentáveis. O grande problema é conseguir escolher a aplicação que se adeque melhor ao seu perfil e ao seu objetivo financeiro.

Então, antes de dar um passo à frente, você precisa conhecer alguns investimentos e entender como é realizado essas operações. Portanto, neste artigo você vai aprender:

  • Bolsa de Valores: aplicação financeira com maior potencial de retorno;
  • Tesouro Direto: fácil e seguro para começar a investir com pouco dinheiro;
  • CDB: investimento protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito;
  • LCI e LCA: aplicações financeiras isentas de Imposto de Renda;
  • Poupança: não caia nessa!

Veja as melhores aplicações financeiras mais rentáveis

Existem vários tipos de aplicações financeiras que oferecem ótimos rendimentos e ainda são fáceis de operar. Com isso, mostraremos a seguir as melhores aplicações financeiras para você conseguir ótimos resultados.

O que é aplicação financeira?
A aplicação financeira equivale a compra de um ativo ou título de uma empresa ou instituição com a intenção de conseguir uma boa remuneração em um determinado período de tempo. Entre os principais tipos de aplicações estão aquelas que possuem rendimento fixo e rendimento variável.

» Bolsa de Valores

Bolsa de Valores como aplicação financeira mais rentável

A Bolsa de Valores é um mercado onde ocorre o encontro entre investidores e as empresas. Neste ambiente os investidores podem comprar ou vender:

  • ações,
  • títulos de renda fixa,
  • títulos públicos federais,
  • moedas,
  • commodities,
  • diversos tipos de derivados financeiros.

Uma das principais dúvidas que o investidor tem ao investir na Bolsa de Valores é entender qual o prazo ideal para manter as ações em sua carteira. Afinal, esses investimentos devem durar muito ou pouco tempo?

Aplicações financeiras mais rentáveis a curto prazo

A Bolsa de Valores permite que o investidor alcancem bons resultados rapidamente. Existem duas modalidades para se investir dessa forma:

  • O Day Trade - isto é, operações que começam e terminam no mesmo dia - possui um grande potencial de retorno, principalmente se o investidor possui muita disciplina e estudo. Nela, investidores aproveitam a volatilidade dos preços dos ativos e realizam compras e vendas em questão de minutos

  • O curto prazo - Esses investimentos são conhecidos no mercado como aqueles que possuem uma boa rentabilidade e liquidez. A sua duração pode variar entre mais de 1 dia até 2 semanas e é um ótimo investimento para quem possui pouco tempo, mas não abre mão dos investimentos em ações.

Uma grande vantagem para quem decide investir em ações em daytrade prazo é a possibilidade de investir um valor até 8 vezes maior do que possui em conta. Esta técnica conhecida como alavancagem é utilizada quando o investidor efetua compra e venda ações no mesmo dia, não é preciso pagar e receber o valor total do contrato, será cobrado apenas a oscilação dessas operações.

Aprenda a ganhar dinheiro em curto prazo
Invista com o Toro Radar

Aplicações financeiras mais rentáveis a longo prazo

O investidor que não possui muito tempo para dedicar ao mercado de ações vai preferir investir o seu dinheiro em operações que durem mais tempo. A partir das perspectivas fundamentalistas - análise que busca prever o desempenho da ação com base nos resultados da empresa - será possível identificar ações que se valorizem no longo prazo.

Os investimentos em ações a longo prazo também estão sujeitos às oscilações, mas em determinadas situações, é possível que as perdas sejam recuperadas ao longo do tempo. Então, antes de comprar ações a longo prazo, é interessante que o investidor escolha empresas sólidas e com um bom histórico no mercado de ações.

Existe uma série de empresas que as ações não sofrem muita alteração no seu valor. Então, para atrair e até mesmo reter investidores, elas oferecem como forma de recompensa uma porcentagem dos seus lucros. Conhecido como dividendos, este "dinheiro extra" contribui para o aumento do patrimônio de muitos acionistas que escolhem investir por um prazo mais extenso.

Saiba como escolher as melhores ações
Aprenda com o curso completo

» Tesouro Direto

aplicações financeiras tesouro direto

O Tesouro Direto é uma aplicação financeira de renda fixa bastante conhecida devido a sua alta liquidez e a sua segurança.

Comprar um título público significa emprestar dinheiro para o Governo Federal financiar as dívidas internas, por exemplo. Em troca, o investidor receberá na data combinada o seu dinheiro de volta, acrescido dos juros.

Este título é extremamente acessível porque aceita investimentos a partir de R$30 reais. Entretando, é preciso ficar atento porque não são todos os títulos que podem ser obtidos por este valor.

O Tesouro Direto possui 3 tipos de títulos: prefixado, pós-fixado e o atrelados à inflação.

  • Prefixado:
    Este título possui a rentabilidade definida no momento da compra. Ou seja, o investidor sabe o valor que irá receber se permanecer com este título até a data de vencimento.
    Existem dois tipos de títulos prefixados: o Tesouro Prefixado e o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais. Para os investidores que decidem utilizar todo o valor adquirido depois do vencimento, o  ideal é utilizar o Tesouro Prefixado. Mas caso a intenção seja complementar a renda, o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais é uma ótima opção porque este título paga juros a cada seis meses.

  • Pós-Fixado:
    Este título é conhecido como Tesouro Selic e o seu valor é corrigido pela movimentação da Taxa Selic. Ou seja, quanto maior a Selic maior será o seu ganho.
    Além disso, o investidor não precisa aguardar a data de vencimento para retirar o dinheiro. Em caso de emergência, é possivel realizar o resgate. Neste caso a rentabilidade é calculada proporcionalmente ao tempo do investimento.
  • Híbrido:
    A rentabilidade do título híbrido é determinada por uma taxa prefixada acrescida da variação da inflação, conhecida como IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).
    O investidor que deseja utilizar constantemente o rendimento da aplicação, o título Tesouro IPCA com Juros Semestrais é a opção ideal porque ele paga juros semestralmente. Porém, se a intenção é resgatar todo o valor depois do vencimento, o ideal é o Tesouro IPCA, que paga os juros acumulados.

É importante entender que, caso o investidor realize a venda do seu título antes da data de vencimento, o valor recebido será referente ao preço de mercado, no qual possui variação diariamente. Portanto, é garantido a rentabilidade contratada apenas para investidores que ficam com o título até o seu vencimento.

Para finalizar, o Tesouro Direto é indicado para investidores que gostam de simplicidade, segurança e uma rentabilidade acima da poupança.

Conheça os investimentos mais rentáveis do mercado
Veja o guia completo do Investidor Iniciante

» CDB - Certificado de Depósito Bancário

Entenda o que é aplicação financeira CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é uma aplicação financeira de renda fixa emitida pelos bancos com a intenção de financiar suas atividades através desta captação de recursos.

O CDB também possui 3 tipos de títulos: prefixado, pós-fixado e o atrelados à inflação.

  • Prefixado: para esses títulos, você sabe qual será a remuneração porque é estabelecido no momento da compra.

  • Pós-Fixado: os títulos pós-fixados possuem a sua remuneração atrelada a um indexado. o CDI é o indexador mais utilizado no CDB.

  • Híbrido: esses títulos possuem percentual fixo, acrescida a variação de um indexador.

Além disso, este investimento é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Ou seja, caso o banco que emitiu o título quebre, o investidor possui a garantia de receber o seu dinheiro de volta, desde que o valor ressarcido esteja no limite de 250 mil reais por CPF e por instituição financeira.

Torne-se um investidor de sucesso
Baixe o guia completo do Investidor Iniciante

» LCI e LCA

Tipos de aplicações financeiras: LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos de renda fixa emitidos por bancos ou corretoras. O investidor que adquire títulos LCI ou LCA, estão emprestando dinheiro para a instituição financeira utilizar em financiamentos no ramo de imóveis ou no o ramo agropecuário.

Essas aplicações financeiras, mesmo possuindo a mesma lógica que os CDBs, estão conseguindo uma atenção maior porque possuem isenção no Imposto de Renda para pessoas físicas. Entretanto, não aconselhamos utilizar somente este diferencial como critério decisório para a escolha do investimento. Nem sempre a isenção torna a aplicação financeira mais atraente e com melhor remuneração.

A rentabilidade de uma Letra de Crédito também possui as mesmas características e divisões dos CDBs: prefixada, pós-fixada e híbridas.

O LCI e LCA também são aplicações financeiras protegidas pelo FGC, ou seja, caso a instituição financeira pronuncie a sua falência, o investidor terá o seu dinheiro de volta, respeitando o limite de 250 mil reais por CPF e por instituição financeira.

Saiba quando vale a pena ou não investir em LCI e LCA
Baixe o guia completo do Investidor Iniciante

» Poupança

Muitas pessoas utilizam a caderneta de poupança como aplicação financeira, porém é nítido a insatisfação perante o seu rendimento.

Devido a alta da inflação, a poupança não demonstrar uma boa rentabilidade e esta situação faz com que o seu dinheiro perca o potencial de compra. É como se o seu dinheiro estivesse se desvalorizando ao invés de crescendo.

Para entender qual a melhor aplicação financeira, disponibilizamos um Guia Completo do Investidor Iniciante, onde abordamos os 13 investimentos melhores que a poupança.

Guia completo do investidor iniciante - Ebook

Atualmente as melhores aplicações financeiras estão cada vez mais acessíveis para as pessoas. Mas, além de escolher a aplicação, o investidor precisa decidir onde é melhor para investir: no banco ou na corretora de valores?

Os bancos são restritos as aplicações financeiras do próprio banco, já as corretoras possuem um leque maior de produtos financeiros. Isto é, os investidores que investem pela corretoras encontram maior diversidade e remuneração mais atrativa.

Entendemos que todo este processo pode gerar muitas dúvidas e insegurança, porém quando se tem o apoio dos melhores analistas do mercado fica fácil se tornar um investidore de sucesso.


Invista com segurança no mercado de ações
Conheça o Toro Radar

E-book Guia completo do Investidor Iniciante

Últimos artigos

New Call-to-action