<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=690458111055947&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action

Blog

Entenda como a OPEP, ANP e API têm influências sobre seus investimentos

Um dos principais combustíveis da economia mundial, o petróleo não alimenta apenas motores de carros e aviões, mas também as relações políticas internacionais, interesses governamentais internos e grande parte da dinâmica global.

opep-anp-api-petroleo.jpg

Com seu início nem meados do século XIX, a indústria petrolífera foi e continua extremamente marcante para o desenvolvimento bélico, automobilístico e, de uma forma geral, industrial. Uma commodity tão importante não poderia ter sua exploração, sua comercialização e seu uso sem uma rigorosa regulamentação e robusta coordenação.

É impossível dissociar a vida moderna dessa commodity e de seus derivados, por isso, é fácil notar seu impacto em nossas corriqueiras atividades. Algo com tamanha influência, deve ser cuidadosamente tratado em todas esferas de atuação, seja ela política, governamental ou empresarial.

Sabia que você pode negociar commodities diretamente? 

Este material foi escrito para reunir alguns dos principais reguladores internos e externos do petróleo. Escolhemos os melhores exemplos para compreender diferentes esferas regulatórias: global, governamental e privada. É extremamente importante entender tudo sobre eles, uma vez que influenciam fortemente na economia mundial, brasileira e, também, diretamente em seus investimentos!

OPEP - Organização dos Países Exportadores de Petróleo

Para representar o peso que o petróleo gera na relação entre diferentes países pelo globo, não poderia começar por outra instituição a não ser a Organização dos Países Exportadores de Petróleo. A OPEP teve seu surgimento em 1960, na Conferência de Bagdá, como resposta a um desejo de centralizar e coordenar a política de extração e comercialização da commodity dos maiores produtores mundiais. Essa iniciativa teve o objetivo de impulsionar o preço da matéria prima para os restantes importadores, e ganhar força frente às indústrias internacionais ocidentais.

opep-anp-api-petroleo-1.jpgOs países membros detém, atualmente, de por volta de 75% das reservas petrolíferas mundiais, atendem cerca de 40% da produção global e satisfazem aproximadamente 60% das exportações. Atendendo o objetivo de sua criação, a OPEP garante que os países membros sejam os mais bem pagos pela commodity em escala global.

Atualmente, a organização conta com 12 países membros, espalhados pelo Oriente Médio, África e América do Sul. São eles: Angola, Argélia, Líbia, Nigéria, Venezuela, Equador, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Irã, Iraque, Kuwait e Catar. Desde 2009 a Indonésia não faz mais parte da Organização, e Gabão, desde 1994.

ANP- Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis

Para exemplificar como se dá a regulação por parte do governo, a ANP é o exemplo mais próximo do nosso dia-a-dia. A produção, comercialização e transporte, tal como a mundial, também é regulamentada por um grande órgão. Ele dita as regras e resoluções no que diz respeito a commodity em território nacional.

ANP-petroleo

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis foi criada no final dos anos 90, 1997, no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, com o objetivo de regulamentar e organizar as atividades que circundam toda a indústria petrolífera do país, além do gás natural e de biocombustíveis.

Sua finalidade é basicamente desenvolver regras e instruções normativas na atuação de agentes relacionados ao petróleo e garantir o cumprimento de todos os acordos e contratos da esfera petrolífera.

A atuação da ANP circunda toda a cadeia petrolífera: desde a exploração e produção, o refino, o processamento, o transporte e o armazenamento, a distribuição e comércio, o monitoramento de qualidade, a fiscalização geral, a pesquisa de preços e muitos outros processos.

API - American Petroleum Institute

Já para o âmbito empresarial, a API é o exemplo de regulador mais marcante. Atualmente, o American Petroleum Institute ocupa a posição de maior associação comercial de petróleo e gás natural e derivados dos Estados Unidos.

api-petroleo.jpg

A cúpula da associação afirma que atualmente eles representam aproximadamente 650 empresas responsáveis pela produção, pelo refinamento, pela distribuição e por vários outros processos da indústria petrolífera.

O objetivo da API é auxiliar o desenvolvimento de políticas públicas em apoio da indústria de petróleo e gás natural dos Estados Unidos. Com apoio legal nas negociações com agentes governamentais do país, a API representa os produtores e as refinarias visando a regulamentação e a certificação de padrões industriais para assim alcançarem uma posição favorável para seus membros.

Este órgão teve seu início na Primeira Guerra Mundial, quando o congresso americano e a indústria petrolífera do país uniram esforços para manter a supremacia dos Estados Unidos no conflito. Apenas em 1919 o API foi criado de fato. Desde seu surgimento, ele proporciona cooperação e boa relação entre o governo e os envolvidos nos processos petrolíferos.

Você deve estar se perguntando qual é o impacto que organizações como estas causam em seus investimentos, e surpreenda-se, isso é fácil de ser explicado!

As organizações de produtores, como a OPEP, as agências governamentais, como a Agência Nacional do Petróleo e as associações comerciais, como a API, têm influências diretas sobre preço da commodity. Quando o custo por barril se eleva, combustíveis e outros derivados seguem essa variação, alterando toda a dinâmica mercadológica que estamos inseridos.

Uma empresa que sofre diretamente das oscilações do preço do barril de petróleo é, obviamente, a estatal mais famosa do país e preferida dos noticiários. A Petrobras, por ser uma empresa produtora e exploradora de petróleo, têm o valor de seus ativos ligados diretamente à cotação do barril.

Um investidor experiente consegue notar facilmente como o aumento da demanda chinesa pode impactar em sua carteira de investimentos, como uma baixa nos estoques de petróleo norte-americanos influenciam no preço da PETR4, ou como a volta do Irã ao mercado produtor pode derrubar o valor do barril.

Qual é o futuro da Petrobras, subir ou cair?

Essa percepção, entretanto, não é exclusiva apenas dos grandes investidores. Não é necessário ter anos de mercado para conseguir captar esses sinais e identificar grandes oportunidades.

Com as informações certas, com muito estudo e, principalmente, a partir do contato com grandes profissionais é possível alcançar sucesso no mercado financeiro.

Descubra como o petróleo e muitos outros ativos podem te levar a grandes oportunidades na Bolsa de Valores!

Aprenda a investir na Bolsa de Valores