<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1270325969674259&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">

Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action

Blog

Rendimento poupança: um investimento com retorno real negativo!

Descubra porque a aplicação na caderneta de poupança pode ser uma má ideia. Você pode ter um retorno negativo!

rendimento-poupanca.jpgAs cadernetas de poupança, também chamadas apenas de poupança, constituem o investimento mais conhecido do Brasil e também o mais popular.

Essa forma de aplicação é oferecida a pessoas físicas ou jurídicas por meio de instituições financeiras públicas ou privadas através de contas bancárias denominadas como “conta poupança”.

Os montantes depositados na conta poupança do investidor são aplicados de forma automática na caderneta de poupança, acumulando remunerações mensais segundo determinações legais e com liquidez diária.

Qual o rendimento poupança?

Os critérios de remuneração da caderneta de Poupança foram modificados no dia 4 de maio de 2012, com a introdução da “nova poupança”.

Antes dessa data era comum supor que a taxa de retorno mensal fixa era de 0,5% ao mês mais a TR (taxa referencial).

Agora é preciso ficar atento à taxa básica de juros (taxa Selic - veja o que é no Toro Radar). A rentabilidade terá uma base de cálculo diferente caso a Selic esteja abaixo ou acima de um determinado valor.

Especificamente as regras de cálculo são:

  • Se a Selic for menor ou igual a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança é igual a 70% da Selic acrescida da TR;
  • Se a Selic for maior que 8,5% ao ano, a poupança terá um retorno fixo de 0,5% mais a TR.

Com relação aos depósitos realizados antes de 3 de maio de 2012, permanece a rentabilidade antiga de 0,5% ao mês (ou 6,17% ao ano) acrescida da variação da TR.

O que é Taxa Referencial (TR)?

A TR foi originada no Plano Collor II com o intuito de constituir uma referência dos juros a serem praticados no mês corrente sem refletir a inflação do mês anterior.

No ano de 1990 ela foi utilizada como um indicador econômico para a correção monetária, gerando muitas reclamações e processos judiciais.

Na fase mais profunda da inflação no país havia também a TRD - Taxa Referencial Diária.

No cenário atual usa-se a TR no cálculo do retorno de variadas aplicações, dentre elas:

  • caderneta de poupança
  • empréstimos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH)
  • títulos públicos federais
  • pagamentos a prazo
  • seguros

O cálculo da Taxa Referencial é baseado na taxa média mensal ponderada ajustada de todos os CDB’s prefixados de 30 instituições financeiras escolhidas, eliminando-se as duas com menor e as duas com maior taxa média.

É aplicado um redutor mensal sobre a média resultante das taxas dos CDBs. A TR é calculada no dia útil posterior ao dia de referência.

Portanto a Taxa Referencial nada mais é do que um indicador de referência de juros da economia do Brasil, que tem como base de cálculo o valor que os bancos pagam por seus empréstimos (CDBs).

Na prática o valor da TR influencia muito pouco na vida das pessoas no curto prazo. No entanto, a elevação dessa taxa se traduz em empréstimos mais caros e maiores rendimentos em aplicações como a poupança.

Por outro lado uma menor TR significa empréstimos mais baratos e aplicações com retorno menos atraente.

É importante lembrar que a Taxa Referencial é calculada e divulgada diariamente pelo Banco Central.

Quais são os riscos?

Apesar da poupança ser um investimento de risco muito baixo, existe um problema associado à possibilidade de o banco onde o dinheiro está aplicado vir à falência.

Para solucionar esse problema, o Fundo Garantidor de Créditos assegura ao investidor a quantia de até R$ 250 mil. Isso significa que alguém que possua R$ 200 mil conseguirá recuperar todo o valor. Entretanto caso tenha R$ 300 mil, perderá R$ 50 mil.

Rendimento Poupança: Como a inflação afeta o retorno real?

rendimento-poupanca-inflacao-e-retorno-real

A taxa de inflação é o aumento no nível de preços. Em outras palavras ela reflete a média do crescimento dos preços de um conjunto de bens ou serviços dentro de um período específico.

Você precisará ter mais dinheiro para poder adquirir os mesmos produtos ou serviços, o que se traduz em uma perda do seu poder aquisitivo.

Um dos índices oficiais utilizados para medir a inflação, segundo o IBGE, é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No acumulado anual (dos últimos 12 meses) está em 10,12% (set/2014 a set/2015).

Quem possuía aplicações na carteira de poupança no mesmo período (30/set/2014 a 30/set/2015) obteve um retorno de 7,03% sobre o seu capital inicial.

A partir desse exemplo concluímos que o rendimento poupança não foi suficiente para superar a perda do poder de compra no mesmo período.

Como é calculado o retorno real da poupança?

O cálculo da rentabilidade real se dá pela fórmula abaixo:

(1 + RR) = (1 + RA) / (1 + i)

Onde:

  • RR = Rentabilidade real
  • RA = Rentabilidade da aplicação
  • i = inflação

Utilizando o exemplo acima, temos:

(1 + RR) = (1 + 0,0703) / (1 + 0,1012)

Portanto,

RR = - 2,81%

Rendimento poupança x Outros investimentos: Qual a melhor opção?

Como estamos vendo, a poupança apresenta um rendimento muito baixo e não é uma boa opção de investimento, especialmente no cenário atual em que vivemos.

Além de não rentabilizar o seu dinheiro ela também o desvaloriza, já que quando for gastá-lo os produtos e serviços estarão valendo mais do que ele devido à inflação.

E você pode ter opções de investimento muito mais interessantes e algumas vezes com a mesma segurança da poupança. Veja abaixo um comparativo para um investimento de 10 mil reais em 10 anos.

  Poupança CDB (117% do CDI, com CDI=14,14% a.a.) Tesouro Direto (Tesouro Selic - LFT)
Rentabilidade ao ano 7,87% 16,54% 14,25%
Rentabilidade total líquida R$21.330,78 R$46.211,51 R$37.893,27

 

Vale lembrar que CDB e Tesouro Direto possuem tributação do imposto de renda e ainda assim renderam mais do que a poupança.

E você ainda pode potencializar esses títulos utilizando como margem de garantia para investir na Bolsa de Valores em operações de day-trade de ações ou contratos futuros, o que é uma oportunidade fantástica de investimento.

Um exemplo

Quem comprou 10 mil reais em ações das Lojas Americanas em 2002, hoje possui mais de 1 milhão de reais. Isso mesmo, a LAME4 assim como várias outras empresas subiram mais de 100 vezes de valor desde então.

Percebeu como o investimento na Poupança pode ser uma má ideia? Conte-nos onde você recomendaria investir o dinheiro então.

investir com segurança em renda fixa