Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action

Blog

Rendimento Tesouro Direto: Você sabe o quanto está ganhando?

rendimento-tesouro-direto

Veja de forma simples como o rendimento do tesouro direto é fácil de ser calculado.

Muitos investidores que possuem um perfil mais conservador têm procurado o investimento no Tesouro Direto como uma alternativa. Já falamos sobre ele aqui no blog em outras oportunidades porém nesse artigo quero que você aprenda a calcular o seu rendimento do Tesouro Direto.

O Tesouro Direto são títulos públicos emitidos pela Secretaria do Tesouro Nacional, que é quem gerencia a dívida pública federal. Quando um investidor compra um desses títulos públicos significa que ele está direcionando o seu capital ao governo para que o mesmo financie sua dívida e execute suas atividades de planejamento - como infraestrutura, educação e saúde - recebendo em troca uma taxa de juros.

Calculadora Tesouro Direto

Para calcular o rendimento do seu título o Tesouro Direto disponibiliza uma calculadora, que pode se usada para fazer uma simulação do investimento que você está pensando em fazer. Veja então como utilizar a calculadora do Tesouro Direto:


Como você já sabe, investir no Tesouro Direto é muito simples, mesmo assim recomendamos que você consulte um especialista.

Contar com uma corretora e assessores especializados na hora de escolher seu investimento faz toda a diferença, por isso recomendamos que você procure uma corretora de valores independente.

Rentabilidade Tesouro Direto

Investir no tesouro direto tem sido extremamente interessante atualmente, devido à rentabilidade que o título pode oferecer. Dentre as principais vantagens destaca-se:

  • Taxas administrativas com baixo custo
  • Facilidade ao gerenciar o investimento
  • Possibilidade de diversificar entre prefixado e pós-fixado
  • Baixo risco
  • Liquidez
  • Controle sobre durabilidade do investimento
  • Uso do título como margem de garantia no day-trade de ações e contratos futuros

É importante você saber que os títulos só pagam a taxa pactuada no momento da compra, caso você leve os papéis até a data de vencimento estipulada. É por esse motivo que no momento da compra o seu planejamento deve estar bem traçado, determinando se esse investimento é, por exemplo:

  • Para a compra de um carro em dois anos;
  • Para adquirir um imóvel em cinco anos;
  • Para uma aposentadoria mais tranquila em 20 anos.

Ou seja, o prazo do título deve estar alinhado à rentabilidade que você busca. No tesouro direto você possui duas opções que impactam diretamente na rentabilidade:

  • prefixado
  • pós-fixado

1) Prefixados

Aqueles que são prefixados tem a definição da rentabilidade no momento da compra (em uma taxa fixa ou em uma taxa fixa + a inflação). Dessa forma, o investidor saberá exatamente o valor futuro que irá receber se o título for resgatado exatamente na data de vencimento estipulada. Nessa modalidade o investidor acredita que a rentabilidade será maior que a taxa de juros básica da economia.

2) Pós-fixados

Os títulos pós-fixados oferecem ao investidor a opção de indexar o capital em algum índice, como a taxa SELIC. Dessa forma a rentabilidade irá depender do desempenho do indexador contratado na compra.

Rendimento tesouro direto: quais são as taxas?

No tesouro direto são cobradas duas taxas:

  • uma pela Bovespa, referente aos serviços prestados;
  • outra pela sua instituição financeira intermediadora da transação.

A Bovespa receberá taxa de custódia de 0,30% ao ano sobre o valor. Essa quantia é cobrada pelos serviços de movimentação dos saldos, informações de rentabilidade e guarda dos títulos. A Taxa é executada em regime diário a partir da compra.

A instituição financeira receberá a taxa acertada com o investidor de acordo com o que ela determinar, podendo variar se o valor será anual ou semestral e ao prazo de repasse dos recursos. Essa taxa varia usualmente entre uma média de 0,10% e 0,40%.

Rendimento do Tesouro Direto hoje - Como calcular?

rendimento-tesouro-direto-como-calcular-2

Ao fim das contas você sabe que se deixar o seu título do tesouro direto até o vencimento irá receber:

  • Em caso de um prefixado: a taxa de rentabilidade estabelecida na compra.
  • Em caso de título pós-fixado: a variação do indexador.

Contudo, e se você decidir receber antes do prazo de vencimento?

Todo título público é atualizado diariamente. A divulgação dessa cotação é denominada como marcação a mercado. Então quando o resgate é realizado antes do vencimento o investidor irá receber uma quantia de acordo com essa marcação. Ou seja, se precisar vender antes do prazo de vencimento, você receberá o valor que outro investidor se dispuser a pagar e não o valor investido inicialmente mais correção.

Por exemplo:

1) Pós-fixado: Todo dia será acrescido de um indicador do dia anterior, os seja, basta adicionar os juros dia a dia ao valor investido.

2) Prefixado: São sujeitas a variação do mercado, podendo apresentar valor líquido inferior ao investido. Ou seja, a taxa de juros de mercado aumentando em relação à taxa que foi pactuada pelo investidor fará com que o título tenha uma rentabilidade inferior à informada na compra em determinado período. Já uma queda dessa taxa teria o efeito inverso.

Isso ocorre pelo simples efeito oferta e demanda, veja só:
Se você compra um título que paga 12,00% ao ano e, na hora que vai vendê-lo, o mercado está pagando 15,00% a.a. porque os juros da economia subiram, ninguém vai querer seu papel. Essa situação gera um encolhimento na demanda que se reflete numa queda no valor do título e, consequentemente no seu rendimento.
Por outro lado, se você compra o mesmo título e na hora de vendê-lo a taxa do mercado caiu para 8,00% você terá um papel excelente em mãos. Isso vai aumentar a demanda por ele e vai se refletir em um prêmio que será pago a você na compra deste título.

Como aumentar o rendimento do tesouro direto?

Investir no tesouro direto conforme as expectativas da oscilação da taxa de juros e inflação atualmente é uma excelente forma de ganhar mais. Por esse motivo nossa equipe de análise elaborou um especial sobre onde investir em 2016.

Nesse artigo descrevemos nossa visão para o próximo ano em relação a investimentos em renda fixa (como CDB, LCA, LCI, Letra de Cambio e Tesouro Direto) e renda variável, moeda, fundos imobiliários.

Além disso, é válido que você conheça a possibilidade de utilizar o seu investimento em tesouro direto como margem de garantia em operações na Bolsa de Valores. Trabalhar o seu capital dessa maneira significa que poderá ganhar duas vezes:

  • Na rentabilidade do título;
  • Na compra e venda de ações, dólar ou índice, por exemplo.

 

Espero que eu tenha lhe ajudado a compreender como se calcula o ganho no tesouro direto mesmo antes do seu vencimento (ele é dado pela taxa pactuada no momento do investimento se você esperar o vencimento ou pela taxa de mercado se precisar resgatar seu recurso antecipadamente). De qualquer forma, é mais interessante que você possua um planejamento sobre esse capital investido para que não saia perdendo nada em uma retirada antes da hora.

Ainda resta alguma dúvida? Continue seu aprendizado e conheça os melhores investimentos do mercado.

Baixe o Guia completo do investidor iniciante
Guia completo do investidor iniciante - Ebook