<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=690458111055947&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action

Blog

Taxa Referencial: Saiba como calcular a TR e como ela impacta seus investimentos

Como calcular a TR Taxa Referencial

Mesmo tendo um papel bastante importante para calcular a rentabilidade de alguns investimentos, muitas pessoas ainda não entendem para que serve a Taxa Referencial.

Para que você entenda melhor como calcular a TR e qual o impacto dela em seus investimentos, reunimos as maiores informações sobre o que é a tr e qual o seu papel na Caderneta de Poupança e no FGTS.

Saiba como ganhar mais que a Poupança e o FGTS
Conheça os melhores investimentos do mercado

Como calcular a TR?

A taxa referencial é calculada diariamente e seu valor oficial é determinado pelo Banco Central do Brasil (BACEN). Para descobrir o valor da TR, será preciso conhecer também o valor da Taxa Básica Financeira (TBF), que pode ser encontrado a partir da média das taxas de juros pagas pelos títulos prefixados de CDB dos 30 maiores bancos do país.

Com o valor da TBF, você terá como calcular a TR, e a primeira coisa que você irá precisar é encontrar o valor de R, que é o redutor. Para isso, você irá usar a fórmula abaixo:

R = a+b x TBF

A TBF é a tarifa básica financeira divulgada pelo BACEN, onde:

  • a é um valor fixo igual a 1,005 (valor definido pelo governo para criação da TR)
  • b é um valor divulgado pelo Banco Central

Após descobrir o valor do R, substitua-o na fórmula abaixo e então você encontrará o valor da TR:

TR = 100 x [ (1+TBF ÷ R) - 1]

Tabela TR anual

Veja abaixo a série histórica do rendimento da taxa referencial ao longo dos anos, desde 1991.

Tabela TR Anual
Ano Taxa TR (%)
2016 2,01%
2015 1,80%
2014 0,86%
2013 0,19%
2012 0,29%
2011 1,21%
2010 0,69%
2009 0,71%
2008 1,63%
2007 1,45%
2006 2,04%
2005 2,83%
2004 1,82%
2003 4,65%
2002 2,80%
2001 2,29%
2000 2,10%
1999 5,73%
1998 7,79%
1997 9,78%
1996 9,56%
1995 31,62%
1994 951,20%
1993 2474,74%
1992 1156,22%
1991 335,52%

Fonte: Tabela TR retirada do Banco Central do Brasil.

Veja como ganhar mais do que a TR
Conheça os melhores investimentos do mercado
Acesse agora

Como calcular a TR na caderneta de poupança

A caderneta de poupança é um dos investimentos mais populares do mercado. A sua rentabilidade é atrelada a taxa TR, mas possui um retorno extremamente baixo.

Mesmo com a isenção de taxas administrativas, a utilização da conta poupança não é um boa escolha para quem deseja uma boa rentabilidade para o seu dinheiro. Isso porque o rendimento poupança chega a aproximadamente 6% ao ano mais a Taxa Referencial, perdendo até mesmo para a inflação. Então, afinal de contas, vale a pena escolher este tipo de investimento?

Você precisa entender que a rentabilidade da poupança é composta de duas parcelas:

  • a remuneração básica (variação da TR)
  • remuneração adicional

E então você precisa ficar atento quanto a remuneração adicional, pois ela corresponde a 0,5% ao mês quando a Taxa Selic anual estiver acima de 8,5%, e, caso contrário, 70% da Taxa Selic mais a TR - Taxa Referencial.

Se comparada a outros investimentos do mercado, você pode perceber que esse é um rendimento tão baixo que a poupança nem chega a ser um investimento, mas apenas uma forma de guardar o seu dinheiro.

Veja como ganhar mais do que a poupança!
Guia completo do investidor iniciante - Ebook

Como calcular a TR no saldo FGTS

Você sabia que o saldo do FGTS também possui uma relação com a Taxa Referencial de Juros? O FGTS (Fundo de garantia por tempo de serviço) é um depósito mensal correspondente a 8% do salário do empregado em regime CLT, feito pela empresa contratante. Ele funciona como uma poupança forçada para o funcionário, uma vez que ele não pode retirar este valor, salvo em situações específicas. Mas você sabe como funciona o rendimento do seu saldo do FGTS?

O rendimento do fundo de garantia é dividido em duas partes:

  • Uma Taxa de Juros anual
  • Correção monetária pela variação da TR

Atualmente este rendimento é de 3% ao ano mais a Taxa Referencial, ainda menor do que a poupança, portanto, se você tem a opção de retirar o seu FGTS, vale muito mais a pena resgatar seu dinheiro e aplicá-lo em investimentos que possuem resultados mais satisfatórios.

Agora que você entendeu como funciona a taxa referencial, você pode perceber que os investimentos atrelados a ela normalmente tem uma rentabilidade muito baixa e que existem melhores opções no mercado financeiro. Portanto, não deixe seu dinheiro com baixos rendimentos.

Saiba como se tornar um investidor de sucesso
Veja o Guia completo do investidor iniciante