Blog

Títulos Públicos: entenda o que são!

titulos-publicos-o-que-e

Muitos investidores que buscam estabilidade e segurança acabam preenchendo suas carteiras de aplicações com diversos papéis de renda fixa. Entre eles os títulos públicos são incrivelmente populares.

Neste artigo, você conhecerá todos os detalhes que precisa saber para se juntar a esses investidores e ganhar também com a compra desses títulos.

O que são os Títulos Públicos?

Tal como os bancos comerciais, o Governo também necessita de outras fontes para financiar suas atividades. As instituições financeiras emitem os famosos CDBs, já o Governo Federal realiza essa prática através dos Títulos Públicos. Funciona da seguinte maneira: um investidor como eu ou você compra do governo esse papel e dessa forma ele adquire a obrigação de te retornar seu investimento corrigido a uma taxa de juros estabelecida, e com seu dinheiro ele financia seu déficit orçamentário ou refinancia a dívida pública.

O Tesouro Direto é o responsável por lançar esses papéis no mercado, que são famosos pelos seguintes aspectos:

  • Possuem alta liquidez;
  • Não têm prazo de carência;
  • Sua remuneração pode ser apurada semestralmente ou ao final do contrato;
  • Como outros papéis de renda fixa, podem ter sua rentabilidade prefixada, pós-fixada ou híbrida.

Essas e outras características são o motivo de sua popularidade entre investidores. Mas, de fato, como ele pode ser operado?

Como investir em Títulos Públicos na prática

Um grande atrativo dessa modalidade é o capital exigido para começar. Não é necessário comprar um título inteiro, você consegue adquirir apenas frações dele. A porcentagem mínima é de somente 1%, totalizando R$ 30,00.

É bem simples começar a investir pelo Tesouro Direto, basta abrir sua conta em uma corretora de valores que seja habilitada neste tipo de operações. Se já tiver uma conta aberta, apenas confira se esta opção está liberada. Após tudo certificado, ela será o canal entre você e o sistema do Tesouro.

abra sua conta e invista no tesouro direto

Os títulos públicos de caracterizam por ser o investimento com menor risco do mercado brasileiro. Eles são totalmente garantidos pelo Tesouro Nacional. Dessa forma é impossível o cenário de uma falência do credor e por consequência uma eterna dívida.

Esse universo, entretanto, pode resultar em outro tipo de risco ao investidor: o famosos custo de oportunidade. Como foi dito anteriormente, esse investimento está disponível em três modalidades diferentes (prefixada, pós-fixada e híbrida) e a escolha errada no momento do investimento pode modificar de forma drástica seus resultados. Continue lendo para ver exemplos comparativos!

Assim sendo, é fundamental a busca por informação e o contato com profissionais na hora de investir!

Qual Título Público comprar?


titulos-publicos.jpg

Essa pergunta é o ponto de partida para conseguir ótimos resultados em seus investimentos. Pra facilitar seu entendimento, primeiramente explicaremos um pouco mais das modalidades e, uma vez entendido tudo, passaremos para os exemplos práticos.

Vale lembrar que desde Março/2015 todos os título públicos federais possuem liquidez diária. Isto é, qualquer dia você pode liquidar seus títulos a preço de mercado!

No sistema de investimento do Tesouro Direto você pode escolher vários títulos diferentes, os quais estão divididos em três modalidades:

1) Grupo Prefixado: quando escolhe um título público prefixado, o investidor sabe exatamente quando e quanto irá ganhar com sua aplicação. Isto é, no momento da compra você estará de acordo com a taxa proposta pelo Tesouro.

Essa modalidade é indicada quando a taxa oferecida é maior que a previsão futura de outros indexadores.

O LTN - Letra do Tesouro Nacional - é o exemplo mais comum de um título público prefixado. Com ele o investidor escolhe o ano de vencimento e sabe exatamente a taxa de retorno que o investimento resultará.

Outro título popular que pode ser considerado prefixado é o NTN-F - Nota do Tesouro Nacional série F. A grande diferença desse título é que o investidor receberá pagamentos semestrais. É extremamente adequado aos investidores que desejam utilizar esses aportes como complemento de renda.

2) Grupo Pós-fixado: como o nome já diz, são os títulos que têm sua rentabilidade indexada a uma taxa da economia, se esta subir, o retorno acompanha. A mais popular quando se trata de títulos do tesouro pós-fixados é o famoso LFT - Letra Financeira do Tesouro, também conhecido como Tesouro Selic.

Esse título é, como seu nome mostra, indexado à taxa Selic (taxa básica de juros da economia). A compra desse título é recomendada quando há previsões que essa taxa subirá para a data de resgate, assim, impulsionando seu investimento.

3) Grupo Híbrido: Diferentemente dos outros dois grupos explicados, os títulos públicos híbridos retornam ao investidor um investimento a um rentabilidade real. O que isso significa?

Esses títulos são corrigidos a partir do IPCA, isto é, da inflação. A rentabilidade acompanha o aumento dos preços somado a uma taxa preestabelecida. O título público mais popular desse grupo se chama Tesouro IPCA. Tal como o NTN-F, há também modalidades do Tesouro IPCA com juros semestrais.

LTN Pagamento de uma taxa predefinida 
NTN-F Pagamento semestral de uma taxa predefinida
LFT Pagamento de acordo com a taxa Selic
Tesouro IPCA Pagamento de uma taxa estabelecida somada a variação do IPCA
Tesouro IPCA Semestral Pagamento semestral de uma taxa estabelecida somada à variação do IPCA

Para saber das taxas atualizadas de cada título público clique aqui.

A pergunta de qual título público comprar, dessa forma, não é simples de responder. A resposta variará de acordo com os planos do investidor e do cenário econômico que ele está inserido.

investir com segurança em renda fixa

 

Tributação e Custos operacionais dos Títulos Públicos:

Essa é uma grande vantagem dos títulos públicos: são incrivelmente baratos para operar.

Entre seus custos operacionais encontram-se apenas uma taxa de custódia para BM&F Bovespa, de 0,3% a.a. sobre o valor dos títulos, e uma taxa de administração, a qual varia de acordo com a corretora que escolheu, não ultrapassando, normalmente, 2% a.a.

A alíquota do Imposto de Renda varia de acordo com o prazo de investimento. Com a tabela que elaboramos você pode identificar a alíquota que será apurada:

Prazo de investimento  Alíquota sobre o ganho
Até 180 dias 22,5% 
De 181 a 360 dias 20%
De 361 a 720 dias 17,5%
Acima de 720 dias 15%

Um detalhe importante que merece ser destacado é que o IR incide também sobre os pagamentos dos títulos semestrais. Se seu plano é continuamente reinvestir esses aportes, será mais interessante optar por papéis que não pagam a cada seis meses, o que fará com que o tributo seja incidido apenas uma vez.

Além do IR, o IOF também é pago em alguns casos. Se o investidor retirar seu investimento antes de 30 dias terá a obrigação de pagar o imposto sobre operações financeiras, após essa data ele deixa de ser cobrado.

tesouro como investir

Saiba mais!

Resumimos algumas informações para facilitar seu entendimento:

Risco Os títulos públicos são garantidos pelo Tesouro Direto
Acesso Basta ter uma conta em uma corretora de valores
Resgate Os títulos possuem liquidez diária
Modalidades Eles podem ser prefixados, pós-fixados ou híbridos

 

Dica Toro Radar!

Poucos sabem de uma grande oportunidade que os Títulos públicos proporcionam ao investidor: ele pode ser a chave para impulsionar seus investimentos.

Esses títulos podem ser usados como margem de garantia para operações na Bolsa de valores. O que isso significa?

Investidores que buscam maiores rentabilidades investem em títulos públicos e os usam como uma garantia para operar na bolsa de valores. Algumas ações e contratos não exigem dinheiro disponível para serem comprados e vendidos, dessa forma, o investidor se garante com a rentabilidade da renda fixa e recebe/paga apenas seus ganhos/prejuízos.

Investir na Bolsa de Valores ou no Mercado Futuro não significa abandonar a renda fixa e abraçar os riscos. A diversificação é a melhor estratégia para proteger seu capital!

Dúvidas sobre os Títulos Públicos?

Deixe seu comentário abaixo que nossa equipe terá o prazer em respondê-lo!

Guia de sucesso na Bolsa de Valores

E-book Guia completo do Investidor Iniciante

Últimos artigos

New Call-to-action