Aprenda tudo sobre o mercado de ações

 

Análise Técnica de Ações

analise-tecnica-de-acoes

O que é Análise Técnica de ações?

Análise Técnica de ações é a prática de medir as flutuações futuras do preço de uma ação analisando suas atividades passadas. Este método envolve a procura de padrões gráficos e o exame de outros dados históricos relacionados a preço e volume de ações negociadas. 

Análise Técnica de ações
Veja um guia completo!

Para dar uma ideia, vamos compará-la com a análise fundamentalista. Como o nome sugere, esta abordagem examina as empresas à luz de seus fundamentos:

  • Balanços;
  • Demonstrações de resultados;
  • Fluxo de caixa;
  • Lucro trimestral;
  • Relação preço/lucro;
  • E outras medidas quantitativas de saúde financeira de uma empresa.

Análise fundamentalista também engloba qualidades menos tangíveis: quão competitiva uma empresa é no mercado, a qualidade de sua gestão corporativa e assim por diante. O princípio neste caso é comprar ações de empresas que estão atualmente subvalorizadas pelos investidores de acordo com esses indicadores. (Veja Como investir na Bolsa de Valores em todas as modalidades).

O analista técnico, por outro lado, não acredita necessariamente que análise fundamentalista pode ajudá-lo a encontrar uma mina de ouro.

A análise técnica de ações supõe que toda informação pertinente sobre a empresa é conhecida e portanto é precificada no valor atual da ação, incluindo os dados chaves. Utilizando o preço e o volume de ações negociadas, os analistas técnicos tiram conclusões sobre as tendências de oferta e demanda da ação. 

Este artigo tratará de alguns dos princípios básicos da análise gráfica, tais como:

1)   Tendências;
2)   Suporte e resistência;
3)   Forças de compradores e vendedores;
4)   Movimentos de topos e fundos;
5)   Volume;
6)   Gráficos de preços;
7)   Médias móveis.

Médias móveis, o último item abordado aqui, é o primeiro estudo técnico da maioria dos analistas quando mergulham mais a fundo neste tópico.

A análise técnica é uma área de estudo muito ampla para ser totalmente abordada em apenas um artigo. Para avançar no seu nível de conhecimento sobre o assunto, conte com as ferramentas educacionais da Toro Radar.

Quer aprender ainda mais sobre Análise de Ações?
Baixe o Guia de Análise Gráfica

Ebook Análise Técnica de Ações - download

 

1) Tendências

analise-grafica-tendencias

Tendências são peças importantes do quebra-cabeça de um analista técnico. A tendência dominante é a direção do movimento do preço de uma ação. Se estamos falando de investimentos, tendências econômicas ou moda, o pressuposto é o mesmo - uma tendência deve continuar por um determinado período de tempo.

Na análise técnica de ações não é diferente, e muitos de seus métodos são derivados dessa premissa. Como se costuma dizer, "a tendência é sua amiga." Mas tenha em mente, não há nenhuma garantia de que a tendência vá continuar como o planejado.

Outro ditado popular, "a história se repete", ajuda a explicar por que as tendências e padrões são estudados. Apesar das notícias serem diferentes todos os dias, as reações dos investidores a elas não são.

Estas reações são exibidas no gráfico de uma ação, criando padrões. Esses padrões refletem o comportamento das pessoas em reação às notícias da empresa, novidades do mercado e do ambiente econômico e de investimento.

A análise gráfica concentra-se na decodificação da psicologia do mercado a respeito de uma ação, mais do que os atuais resultados da empresa como um investimento a longo prazo.

A Tendência é a direção principal do preço de uma ação. Existem três tendências principais:

  • Para cima;
  • Para baixo;
  • Para os lados.

Se um gráfico com tendência otimista é identificado, também conhecido como uma tendência de alta, um trader que espera que a tendência continue irá procurar oportunidades para lucrar com o movimento contínuo para cima. Em outras palavras, o trader poderia comprar a ação nesse momento.

Se ao invés disso o trader encontra um padrão pessimista para operar, neste caso uma tendência de baixa, então ele determina uma área para fazer uma venda a descoberto - ou “entrar short”.

Veja abaixo um exemplo de tendência de alta para as ações BBSE3 (BB Seguridade):

tendencia-analise-grafica


Uma rápida explicação sobre as Operações de Venda (Short)

Quando comparado com o dia-a-dia, “operar vendido” parece um conceito estranho, porque lhe permite vender algo que você não possui. No entanto, não se sinta como se estivesse fugindo com qualquer coisa. Há uma responsabilidade verdadeira, uma obrigação ligada a essa venda. 

A venda a descoberto é o processo de empréstimo de ações através do seu corretor e a venda delas no mercado aberto, com a intenção de comprar as ações de volta por um custo menor no futuro.

Para ser claro, você não possui as ações antes de vendê-las, razão pela qual você precisa pedi-las emprestadas através do seu corretor. (As ações devem ser devolvidos ao seu corretor em algum momento no futuro).

Infelizmente suas previsões nem sempre serão cumpridas e perdas podem ocorrer de várias maneiras diferentes. Por exemplo:

  • Para comprar de volta as ações, você pode ter que pagar mais  do que você recebeu inicialmente quando as vendeu; isso pode resultar em perdas ilimitadas.
  • Se você vender as ações quando a empresa pagar um dividendo e a data de pagamento (data ex-dividendo) ocorre enquanto a sua posição está aberta, você terá que pagar o dividendo para o dono de sua ação.

 

Gostou deste vídeo e quer continuar assistindo e aprendendo sobre estratégias de investimento? Nosso curso sobre análise gráfica entram com profundidade no assunto, com mais de 50 videoaulas passando por padrões gráficos, médias móveis, diversos indicadores, estratégias e setups.

Aprenda a utilizar a Análise Gráfica
em um curso gratuito e online

 

2) Suportes e resistências

analise-grafica-suporte-resistencia

Se o mercado estava em alta em um determinado dia, uma interpretação comum é que havia mais compradores do que vendedores, empurrando os preços para cima.

No entanto, cada compra corresponde a uma venda e cada venda tem uma compra correspondente. Então, que sentido faz dizer que há "mais compradores do que vendedores"?

Não é realmente o número de compradores ou vendedores, mas o nível de agressividade do mercado em chegar a um nível de preço aceitável.

Se os compradores demandam de forma agressiva as ações, o preço vai aumentar, mesmo que o número de compradores e vendedores sejam iguais. Se os compradores estão dispostos a pagar preços mais altos, os preços sobem.

Por outro lado, se os vendedores estão determinados na venda e aceitam preços cada vez mais baixos de venda, a força dos vendedores irá sobrepor a força dos compradores e os preços vão cair.

Suportes e resistências são áreas de um gráfico que podem indicar onde os preços de uma ação podem hesitar e continuar na tendência estável ou onde uma reviravolta de preços pode ocorrer.

Vamos olhar para cada um destes detalhes.

Exemplo de suporte em ações RAPT4 - Randon (linha verde) no gráfico da Toro Radar:

suporte-analise-grafica


Suporte igual resistência?

Outro princípio da análise gráfica é o suporte igual a resistência. Se o preço da ação é capaz de quebrar o piso de suporte e atingir um valor menor, esta área se torna a futura resistência. Assim a área onde a demanda era grande torna-se agora um nível de preços onde a oferta aumenta.

Isto é verdade também no sentido inverso. A medida que os preços das ações sobem mais, eles podem encontrar resistência ou um aumento da pressão de venda. Se a força dos compradores é capaz de vencer o aumento da pressão de venda, o preço das ações pode quebrar a resistência e ser negociada a um preço maior. Daqui para frente, a área de resistência anterior atua como um novo suporte.


Canais de negociação

Os canais de negociação surgem quando o preço da ação parece um pingue-pongue de ida e volta entre as áreas de suporte e resistência. Existem duas principais escolas de pensamento sobre como abordar os canais.

  • Alguns acreditam que o preço da ação vai continuar para a lateral, logo os compradores vão comprar próximo do nível de suporte e vendedores irão vender nos níveis de resistência.
  • No entanto, uma outra abordagem é esperar para ver se os intervalos de negociação serão quebrados. Se o preço da ação quebra acima da resistência, os compradores vão entrar nesse momento com expectativa que os preços continuarão a subir.

Um trader urso iria esperar o suporte falhar e depois vender na baixa esperando que os preços continuem a cair. (Para entender o mercado de urso veja Teoria de Dow).

Exemplo de Canal em ações ABEV3 (Ambev):

canal-analise-grafica


3) Agressividade de compradores e vendedores

analise-grafica-de-acoes-compradores-vendedores

Se o preço de uma ação está em declínio, o suporte é o lugar onde estima-se que a agressividade dos compradores irá aumentar, em teoria prevenindo os preços de cair abaixo desta área.

Uma vez que o "suporte" é uma indicação de onde os compradores podem ter interesse, este termo é por vezes usado como sinônimo de zona compradora ou zona de reentrada de pressão compradora.

Compradores, que esperam um aumento dos preços, criam demanda quando o preço de uma ação atingiu um nível desejável ou é subestimado por alguma medida. Quão agressivamente os compradores atuam é o que determinará o que acontece em seguida, a exemplo de quedas de preços de ações.

  • Se os compradores agem de forma muito agressiva e a demanda parece muito alta, não só o preço de uma ação pode parar de diminuir, mas realmente subir e ir mais alto, invertendo a direção dos preços rapidamente.
  • Se a pressão de compra não é tão forte, o preço da ação pode estabilizar e depois continuar para um valor neutro (tendência lateral).
  • Se a demanda for baixa, ela pode não ser forte o suficiente para neutralizar a pressão de venda e a sustentação de preço pode falhar, permitindo uma queda do preço das ações para negociação.

No lado oposto do espectro está a resistência. Se o preço de uma ação está subindo, a resistência é onde a agressividade dos vendedores aumenta, um patamar que supostamente o preço não irá ultrapassar.

Zona vendedora e zona de reentrada de pressão vendedora são termos comuns usados para indicar "resistência". Como vendedores esperaram que os preços de mercado caiam, eles irão ofertar ações a um preço que consideram supervalorizado segundo certos métodos de avaliação. Isto é o que cria a resistência.

Altas e baixas de preços passados ajudam a identificar suportes e resistências. Seja usando um único ponto ou juntando os pontos, ambos os métodos utilizam as linhas horizontais e estendem o comprimento do gráfico antes e depois de cada ponto de preço.

Leve em consideração que suporte e resistência não são preços exatos: são áreas de preço. Este fato faz com que a análise técnica de ações seja mais uma arte do que você imagina.

Quer aprender mais sobre análise gráfica com especialistas? Não perca a oportunidade:

 Acesse o Curso Grátis de Análise Gráfica


4) Movimento de Topos e Fundos - Tendências

analise-grafica-topos-e-fundos

A tendência é a direção geral que se espera que a ação vá. Avaliar a direção da tendência, juntamente com a sua força e duração, é muitas vezes os primeiros passos ao realizar a análise técnica de ações.

Tendências de ações raramente se movem em uma linha reta, mas sim em um padrão em forma de passos.

➠ Por exemplo: Uma ação pode subir por vários dias, seguida por alguns passos para baixo (chamado de correção) durante os próximos dias, antes de se dirigir para o norte novamente. Este comportamento pode camuflar a verdadeira tendência para um olhar destreinado. Se vários desses padrões em zigue-zague são combinados, você verá que a ação está se valorizando, com uma tendência caracterizada por topos e fundos cada vez mais altos. Neste caso, a tendência principal é de alta.

As tendências de baixa também se movem em um zigue-zague, embora normalmente elas não sejam tão organizadas quanto as tendências de alta.

➠ Por exemplo: Uma ação pode cair ao longo de vários dias. Então ela pode voltar a subir, recuperando parte da perda nos próximos dias antes de voltar a cair novamente. Quando esse comportamento é repetido ao longo do tempo, a tendência de baixa do gráfico se torna mais fácil para ver e um analista técnico vai notar os topos e fundos descendentes. Neste caso, o movimento de queda é a principal tendência.

Saiba mais sobre Topos e Fundos
Veja o curso gratuito

 

5) Volume

analise-grafica-volume

Preço é a primeira peça de informações estudada por analistas, o volume é o número 2 da lista.

O volume é a quantidade de ações ou contratos negociados ao longo de um período específico de tempo. Normalmente este período é de um dia, porém pode ser tão breve quanto alguns minutos ou horas.

O Volume é importante porque se espera confirmar ou negar quaisquer tendências observadas no preço da uma ação.

Uma comparação do volume atual é geralmente feita com volume médio diário. Se o volume atual está menor que a média, a implicação é que a tendência dos preços existentes podem ser de curta duração. Se o volume atual está na média ou maior, é estimado que a tendência do preço pode ser sustentável, ou pode realmente seguir com força.

Você poderia dizer que o volume é uma indicação de como a opinião atual está generalizada entre os traders sobre determinada ação.

Tendências de preços que parecem ser apoiadas por um volume elevado podem indicar a opinião consensual atual.

As tendências podem ser observadas também com o volume. Ao olhar para confirmação de uma tendência de preços, a tendência do volume deveria estar crescendo ou estar igual ao volume médio diário em relação ao mesmo período de tempo.

Ao procurar por evidências de uma tendência que perde força, os analistas querem ver uma tendência de diminuição de volume.

Exemplo da evolução do volume das ações PETR4 - Petrobras:

volume-analise-grafica-de-acoes


6) Gráficos de preços

analise-de-acoes-grafico

Gráficos de preços, ou simplesmente gráficos, são um meio de exibir dados numéricos e são a alma da análise técnica de ações. Como é de costume dizer, uma imagem vale mais do que mil palavras, ou neste caso, mil pontos de dados.

Analistas usam muitas maneiras diferentes de mostrar os dados de preços, que vão de estilo básico ao avançado.

Os componentes básicos de um gráfico de preço são:

  • Período de tempo (tudo que corre ao longo do eixo x ou horizontal);
  • Faixa de preço (tudo que corre ao longo do eixo y ou vertical).

Dependendo de como os dados são exibidos, esses eixos podem ter um efeito profundo sobre a aparência da tendência - fazendo parecer significativamente mais ou menos “intensa”, apenas alterando a escala dos eixos. Na avaliação de uma tendência potencial, tenha certeza de entender como a escala está sendo visualizada no gráfico. A maioria dos gráficos por padrão tem um horizonte de tempo diário, mas na prática isso pode variar muito.

Um tick é a menor unidade que uma ação pode mudar no preço. Para a maioria das ações, um tick é um centavo. Apesar de parecer estranho, um tick é o menor incremento disponível no eixo x de um gráfico de preço. Outras durações incluem minutos, horas, semanas, meses ou anos.

Se houver apenas um item de dados mostrados para o período de tempo selecionado, é normalmente o preço de fechamento. Muitas vezes, há quatro pontos de dados por período de tempo:

  • Preço de abertura;
  • Preço de fechamento;
  • Máxima;
  • Mínima.

A escala de preço corre ao longo do eixo y, geralmente no lado direito do gráfico. Quão largas ou estreitas as diferenças entre os preços estão no eixo vertical tem um impacto significativo sobre a aparência dos dados.

Se o espaçamento é largo, a força de tendência pode parecer mais forte do que realmente é. Se a distância é estreita, uma forte tendência pode acabar não sendo vista como tal. Além do mais, este eixo pode ser construído usando dois métodos principais - linear ou logarítmica.

candles-analise-grafica-de-acoes

➠ Escala Preço e Escala de Tempo 

A escala de preço linear mostra igual espaçamento entre os diferentes valores, não importa o preço. A distância entre 50 e 60 é o mesmo que a distância entre 100 e 110 ou 200 e 210.

Entretanto, gráficos logarítmicos - ou abreviando "gráficos log" - mantém o espaçamento entre os valores numa relação de variação percentual. Nos exemplos acima, as diferenças foram todas de 10 pontos, mas os percentuais variaram. De 50 a 60 a variação percentual é de 20%; 100-110 para a mudança é de 10%, e por 200-210 é de 5%.

Visualmente, uma ação teria que mover a mesma quantidade percentualmente para aparecer como a mesma distância no gráfico. Assim, no aumento de 50 para 60, representando 20%, uma alteração na mesma distância seria se a ação mudasse de 100 para 120 ou de 200 para 240.

Quanto menor for a escala de tempo, mais dados são exibidos no gráfico.

Dependendo do analista, alguns sentem que mais é menos; para outros mais é mais. O argumento é que se há muitos dados, o gráfico contém uma grande quantidade de "ruído", que pode prejudicar o foco nas informações críticas. Se houver poucos dados, um sinal vital poderia ser omitido na sua análise técnica de ações.

Ao comparar a inclinação positiva ou negativa de diferentes gráficos, fique atento se eles foram feitos com escalas similares. Caso contrário você pode tomar decisões de investimento ou de negociação com informações equivocadas.

➠ Diferentes tipos de gráficos de preços

Gráfico de Linhas Simples

O preço de fechamento, no final da sessão normal de negociação de cada dia, pode ser usado para criar um gráfico de linhas simples. Estes dados são conectados com uma linha reta. Você pode adicionar um pouco de contraste de cores na área sob o gráfico de linha, para fazer a "tabela de montanha".

Apesar de simples e fácil compreensão, a linha e os gráficos de montanha deixam de fora partes significativas de informações, como o preço de abertura, preço de fechamento, a alta do dia, ou a baixa do dia. Todos esses 4 dados são incluídos em ambos os gráficos de candlestick e o gráfico de barras japonesas.

Gráfico de Barras

Os gráficos de barras usam uma linha vertical para indicar a faixa de negociação entre a alta e baixa do dia. Os preços de abertura e fechamento são adicionados como traços horizontais.

Na leitura da esquerda para a direita, a abertura é um traço no lado esquerdo e o fechamento é um traço à direita. Uma linha vertical alongada mostra uma faixa estendida dos preços desse dia de negociação.

Os gráficos de barras também podem ser chamados de gráficos OHLC - na sigla em inglês Open, High, Low, Close - uma vez que denotam a abertura, alta, baixa e fechamento de cada período de tempo.

Em outras palavras, você tem quatro pontos de dados de preços condensados em cada barra - informação que muitos técnicos acham fundamental para avaliar uma tendência possivelmente em desenvolvimento.

Gráfico Candlestick japonesas

Gráficos candlestick japoneses, ou simplesmente candlestick, também registram a abertura, máxima, mínima, e fechamento de um pregão. No entanto, a representação visual é diferente daquela de um gráfico de barras.

Aqui, ao invés de uma linha horizontal, uma forma retangular é desenhada como uma figura. Extensões indicam a alta e baixa do pregão, conhecidos como sombras superiores e inferiores.

A figura reflete a abertura e fechamento durante um determinado período de tempo. O gráfico resultante se parece com uma série de velas, cada uma com um topete superior ou inferior, queimadas em diferentes comprimentos de altura como também queimadas na base.

  • Se a figura é preta (ou vermelha, em alguns pacotes de software de gráficos), a ação fechou o período de tempo menor do que abriu.
  • Por outro lado, se o corpo real é branco, claro ou verde, o preço da ação fechou mais alto do que abriu o período.

No entanto, isto não indica se a ação estava para cima ou para baixo em um determinado período de tempo, apenas do momento da abertura inicial ao fechamento final.

As sombras estendem verticalmente a partir da figura exibindo a alta e a baixa no período de tempo. Às vezes as sombras são alongadas, revelando um puxão intenso de guerra entre compradores e vendedores. Outras vezes, eles são curtos ou inexistentes. Se eles estão ausentes, então ao abrir ou fechar o preço da ação era igual tanto no momento de alta ou baixa do pregão.

Se os preços ao abrir e fechar são iguais ou quase iguais, a figura é apresentada como um traço, conhecido como um doji. Esta forma indica que a ação fechou mais ou menos onde ela abriu.

Gostaria de acessar um gráfico em tempo real com todas as ações da Bovespa? Veja agora!

Acesse o gráfico de todas as ações da Bovespa grátis

7) Médias móveis (MM) - uma introdução aos estudos técnicos

analista-grafico-medias-moveis

As médias móveis são as ferramentas técnicas mais comumente usadas. Alguns grupos consideram MM como indicadores técnicos, enquanto outros classificam-as como um oscilador. A classificação não é importante. O que importa é saber como usar essa técnica de forma adequada e sob as condições certas.

Uma média móvel fornece os melhores sinais quando uma tendência está firme e se movendo na mesma direção do preço das ações.

Uma vez que a tendência geral nem sempre é fácil de determinar, os traders muitas vezes usam uma média móvel para ajudar a suavizar o preço da ação em um gráfico.

➠ Por exemplo, os analistas usam o preço médio de fechamento de uma ação por um determinado período de tempo, como os últimos 20 dias, 50 dias ou qualquer outro parâmetro que se escolher.

A média muda na medida que, a cada dia, um novo conjunto de dados é inserido enquanto os dados mais antigos são eliminados do cálculo. O preço é o que está acontecendo agora.

Embora a MM possa fornecer uma perspectiva útil, as médias móveis mostram o que aconteceu no passado. Então, naturalmente elas estarão atrasadas em relação ao preço da ação. Isso não é necessariamente uma coisa ruim, mas não espere que as MM lhe dêem sinais para entrar na parte superior ou inferior, mas depois que a tendência já começou.

Existem dois principais métodos de cálculo das médias móveis:

  • Médias Móveis Simples

Simples é uma média linear. Por exemplo, uma média móvel simples de 5 dias (MMS) levaria o preço de fechamento dos últimos 5 dias, adicionaria os dias e dividiria por cinco. O preço de fechamento de cada dia influencia o resultado da mesma forma.

  • Médias Móveis Exponenciais

Uma média móvel exponencial (MME) favorece os dados mais recentes sobre os dados mais antigos. Em vez de cada um dos cinco dias ter igual peso no cálculo, o dia mais recente terá um grande impacto sobre a média de dias mais afastados do presente.

As médias móveis são usadas para identificar as tendências de maior relevância e possivelmente detectar os sinais do passado. Se cruzar dados do preço de ações, as médias móveis podem fornecer sinais da direção em que os preços ocorreram.

Em outras análises, o preço da ação e da média móvel caminham como numa dança, indicando um suporte ou uma resistência dependendo da localização do preço da ação e da MM.

Se você estiver usando várias médias móveis, eles podem cruzar entre si proporcionando sinais de quando comprar ou vender uma ação.

  • Se o preço da ação neste momento está acima da média móvel, a ação pode estar em uma tendência de alta.
  • Se o preço da ação está abaixo da linha da MM, a ação pode estar em uma tendência de baixa.

Isto soa bastante simples, mas lembre-se: quando você fizer uma análise técnica de ações e examinar um gráfico com uma média móvel, você vai ver duas coisas acontecendo simultaneamente. Dependendo do período de tempo estudado, você poderia ver o preço das ações subir enquanto está abaixo da média móvel - fornecimento de informações conflitantes.

Uma vez que médias móveis menores tem menos dados, elas vão se mover mais no sentido do preço da ação do que uma média móvel com mais dados.

Pense em uma média móvel de curto prazo com a agilidade de um barco de alta velocidade e a média móvel de longo prazo semelhante a um navio de cruzeiro. Certamente o barco de alta velocidade, ou MM menor, é mais fácil de virar.

É comum a utilização de duas ou mais MM com diferentes tamanhos simultaneamente. Quando as MM se cruzam, elas produzem sinais adicionais.

➠ Se a MM com período de tempo mais curto cruza acima a com o período de tempo mais longo, a indicação é que o preço da ação vai subir. Se ela cruza abaixo, a indicação é o oposto.

Quanto mais perto as médias móveis são no tempo de duração para o outro, mais cruzamentos ou mudanças bruscas serão observadas. Os cruzamentos acima e abaixo serão frequentes, fazendo sinais mais frequentes, mas também menos sustentáveis e de menor duração.

Se a média móvel tende a correr junto com o preço da ação, ela pode se comportar como um tipo de suporte ou resistência. É comum observar a média móvel "saltando", onde o preço da ação vai saltar para cima ou para baixo depois de tocar a média móvel.

  • Se o preço da ação salta para baixo, a média móvel atua como resistência.
  • Se o preço da ação salta para cima, ela atua como suporte.

O prazo da média móvel deve ser semelhante à duração do tempo total de investimento. Um trader de curto prazo tende a usar mais MM’s de curto prazo se comparado a um trader de longo prazo. O comprimento mais comum da MM de longo prazo é de 200 dias.

Considerando que há cerca de 250 dias de negociação em um ano calendário, a MM de 200 dias contém um conjunto de dados que é de quase a duração de um ano.

Conjuntos de dados de médio alcance incluem MM de 50 e 100 dias e traders de curto prazo tendem a usar períodos ainda mais curtos, sendo as de 9 e 21 dias as mais comuns.

Exemplo do cruzamento de médias móveis nas ações do BBAS3 - Banco do Brasil (Veja como comprar ações BB):

medias-moveis-analise-grafica


Continue aprendendo! Veja os próximos passos para fazer uma análise técnica de ações

A análise técnica de ações é um método popular que visa ajudar os traders e investidores a estimar o melhor preço das ações.

Os princípios básicos desta técnica incluem:

  • Tendências e contratendências;
  • Suporte e resistência;
  • Máximas e mínimas;
  • Volume;
  • Tabelas de preços;
  • Médias móveis.

Para ajudá-lo a saber mais sobre padrões gráficos, indicadores e osciladores, o Toro Radar possui um Curso Completo de Análise Técnica de Ações e você pode acessá-lo gratuitamente.

Veja o curso gratuito

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Basta se cadastrar e você poderá assistir todos os nossos cursos, tirar dúvidas com analistas ao vivo no chat, receber as melhores recomendações e ver análises completas de todas as ações da Bolsa de Valores.

E você ainda pode baixar nosso Ebook completo de Análise Gráfica e aprender sobre os principais indicadores e estratégias. Clique abaixo e comece já!

Ebook Análise Técnica de Ações - download

 
Ebook Análise Técnica - Download
New Call-to-action

Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action