<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=690458111055947&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Aprenda tudo sobre o mercado de ações

 

Como analisar os preços das ações? O que você precisa saber sobre os preços das ações

Se você tivesse US$ 1.000 para investir e pudesse escolher entre comprar 100 ações da empresa ABC a US$ 10 por cada uma, ou 5 ações da empresa XYZ a US$ 125 por ação, qual você escolheria? Muitos investidores iriam optar pelas cem ações da ABC, porque o preço da ação é menor. "A ação por US$ 10 parece mais barata", diriam, "o preço de US$ 125 por ação pela outra é muito arriscado e caro para o meu gosto."

Se você concorda com esse raciocínio, você ficará chocado. A verdade é que você não tem informações suficientes para determinar quais ações devem ser adquiridas com base no preço da ação sozinho. Você pode encontrar, após uma análise cuidadosa, que a ação por US$ 125 é mais barata do que a ação de US$ 10! Como? Vamos dar uma olhada mais de perto.

Preço e split de uma ação - o exemplo da Coca-Cola

Cada ação em seu portfólio representa uma fração de propriedade de um negócio. Em 2001, a Coca-Cola ganhou 3,696 bilhões de dólares em lucro. O gigante do refrigerante tinha cerca de 2,5 bilhões de ações em circulação no mercado. Isso significa que cada uma dessas ações representa a propriedade de 1/2.500.000.000 do negócio (ou 0,0000000004%) e lhe dava o direito a 1,48 dólares dos lucros ($ 3,696 bilhões de lucro dividido por 2,5 bilhões = $ 1,48 por ação).

Suponha que as ações da empresa se negociem a US$ 50 cada uma e o conselho de administração da Coca-Cola ache que elas são um pouco caras para o investidor médio. Por consequência, eles anunciam um desdobramento de ações. Se a Coca-Cola anunciou um desdobramento 2-1, a empresa teria o dobro da quantidade de ações em circulação (neste caso, o número de ações aumentaria de 2,5 bilhões para 5 bilhões de dólares).

A empresa iria emitir uma ação para cada ação de posse do investidor, dividindo o preço da ação pela metade (por exemplo, se você tinha 100 ações a US$ 50 em seu portfólio na segunda-feira, após a separação, você iria ter 200 ações a US$ 25 cada uma). Cada uma das ações agora só vale 1/5.00.000.000, ou 0,0000000002%. Devido ao fato de que cada ação representa agora a metade da propriedade que antes da separação, a ação só tem direito a metade dos lucros, ou US$ 0,74.

O investidor deve se perguntar o que é melhor - pagar US$ 50 para US$ 1,48 em lucros, ou pagar US$ 25 para 0,74 dólares em lucros? Nenhum dos dois! No final das contas, o investidor tem o mesmo resultado. A situação é semelhante a um homem com uma nota de 100 dólares trocando por duas de US$ 50. Embora pareça agora que ele tem mais dinheiro, a sua realidade econômica não mudou. Isso, com certeza, deve provar que é inútil esperar por um desdobramento de ações antes de comprar ações de uma empresa.

Preço de Ações em relação ao Valor

Isso tudo serve para fazermos um comentário muito importante: o preço da ação por si só não significa nada. É o preço da ação em relação aos lucros e ativos líquidos que determina se uma ação está sobrevalorizada ou subvalorizada.

Voltando à pergunta que fizemos no início deste artigo, suponha o seguinte:

  • A empresa ABC é negociada a US$ 10 por ação e tem EPS de US$ 0,15.
  • A empresa XYZ é negociado a US$ 125 por ação e tem EPS de US$ 35.

A ação ABC é negociada a um preço em relação ao lucro (razão P/L) de 67 (US$ 10 por ação dividido pelo 0,15 dólares; EPS = 66,67). A ação XYZ, por outro lado, está sendo negociado a uma razão P/L de 3,57 (US$ 125 por ação dividido pelo $ 35; EPS = 3,57P/L).

Em outras palavras, você está pagando $ 66,67 para cada US$ 1 ganho da empresa ABC, enquanto a empresa XYZ está lhe oferecendo os mesmos US$ 1 em ganhos por apenas R$ 3.57. Tudo o mais constante, o múltiplo mais elevado é injustificado a não ser que a empresa ABC esteja se expandindo rapidamente.

Algumas empresas têm uma política de nunca dividir suas ações, o que dá ao preço da ação a aparência de sobrevalorização bruta para os investidores menos informados. O jornal The Washington Post, por exemplo, foi negociado entre US$ 500 e US$ 700 por ação, com EPS de mais de US$ 22. Berkshire Hathaway foi negociada de até US$ 70.000 por ação e com EPS de mais de US$ 2.000. Assim, a Berkshire Hathaway, se o preço cair para US$ 45.000 por ação, pode ser uma compra muito melhor do que o Wal-Mart de US$ 70 por ação. Portanto, o preço da ação é inteiramente relativo.

Recomendamos que acesse nosso guia sobre análise técnica de ações para saber ainda mais sobre esse tema.

Ebook Análise Técnica de Ações - download

 

E-book - Guia de Sucesso na Bolsa de Valores
New Call-to-action

Cursos GRATUITOS sobre investimentos:

New Call-to-action